quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Chave de Salomão

É hoje posto à venda:


Desculpem. Enganei-me na imagem.


25 comentários:

Anónimo disse...

Excelente descoberta. Não posso indagar sobre a literatura do JRSantos, no entanto posso dizer que nunca fez o meu estilo. Ser pivot de uma estação pública ajuda

Anónimo disse...

Obrigado pela mudança de assunto. Esse mofo dos conservadores e olhos vendados já dava e metia nojo (Desculpem se o termo é agressivo). Esses tipos silveirinhas - mais dia menos dia ainda vai ser ordenado na diocese de Lisboa - discutam esses temas nos blogs deles. Os blogs das batinas... do incenso... não têm massa pensante. São frustrados tal como aquele que está na nossa diocese.
Eles apenas pensam nas rendinhas e bordados. Não deviam ser padres, mas bordadeiras. Essa é a vocação deles.

Anónimo disse...

Esses Silveiras e afins apenas têm espaço porque o tutor deles é o homem que arruinou a diocese do Porto e está a destruir a igreja em Portugal. Deviam ler os romances do José Rodrigues dos Santos. Talvez encontrassem a chave de Salomão. Se não gostarem leiam o frei Bento Domingues... Talvez aprendam algo que esteja fora do vosso âmbito teológico e da costura.
Pe. AGoncalves

Anónimo disse...

Esse Silveira e amiguinhos da costura e da virgindade lêem as sebentas da Univ. de Santa Croce. A grande formadora dos futuros padres do D. Manuel Clemente. Porque será?

Anónimo disse...

Estou como o outro, que dizia: “A seara é pequena para tantas bocas”! E por isso, tudo vale para engordar a conta bancária, e acima de tudo, o ego! Alguns dirão: mas a verdade é que o homem vende! Bom, enquanto as pessoas, e aqui incluo muitos dos católicos, continuarem a habitar nos “asilos da superstição e da ignorância”, as vendas nunca cairão! Eu bem sei a quem pertence a maior parte da “culpa” que leva a que estes vendedores da banha da cobra do “mistério” consigam algum êxito, mas é melhor adiar essa questão para outro dia…!

Anónimo disse...

Ao invés de andarem a encher a cabeça das pessoas com essas quinquilharias mais obscuras da religião, se as preparassem para se tornarem “adultos na Fé”como dizia alguém num comentário ao post anterior, talvez estes “Dan Brown’s” da nossa praça não encontrassem tanto terreno para montar as suas tendas! Ainda no outro dia, no telejornal, um padre, (deve ter sido mais um a ser formado com as tais “sebentas da Univ. de Santa Croce”), andava todo feliz e inchado na sua paróquia, a benzer tudo o que era 4 patas e afins! Muito me ri eu ao ver os cachorros e os outros companheiros da arca de Noé daquela terra, a deliciarem-se com a rega! Pudera, tal era o calor! Dizia ele que era uma tradição muito rica lá da terra! Asnos…

Anónimo disse...

O Rodrigues dos Santos até morre muito para me vir ensinar como é... A começar pela carteira dele...

Anónimo disse...

1 - O Rodrigues dos Santos VENDE;
2 - O Rodrigues dos Santos esfrega as mãos de contente pelas críticas que lhe são feitas nos blogues e sites, principalmente católicos. Quanto mais criticam MAIS ELE VENDE!

Vá lá, sejam ADULTOS NA FÉ.
Leiam o novo livro do homem para depois sim, poderem lançar o veneno da crítica.
Já agora, um bom Cristão Católico e ADULTO NA FÉ, não lança veneno.
É ADULTO!!!

Anónimo disse...

Ó 7:20 da tarde, a peixeira lá da praça onde vou, também VENDE e bem, e depois! O Tiririca também VENDEU bem, e depois! Entre a palhaçada, a peixeirada e os contadores de estórias para adormecer meninos nunca tornados adultos, (alguns até muito “intelectuais” pelos vistos), e ir-lhes ao bolso à fartazana, não vejo grande diferença! Cada um come do peixe que gosta! Olhe, eu adoro sardinhas em molho de escabeche! È o único “veneno” que aprecio, e ofereço de bom grado!

Anónimo disse...

Boa noite. Que saudades tenho do D. António Francisco dos Santos. Este blog com a saída dele de Aveiro foi invadido por pessoas que desconversam... Já leram o livro do José Rodrigues dos Santos. Reconheço que não li, mas não sou como outros que falam da obra e desconhecem o conteúdo. Se ele tem vendas (argumento falacioso) é porque consegue atrair o leitor.
A Igreja devia olhar para a máquina de marketing que está por detrás do JRS.
Não é com Patriarcas como o D. Manuel Clemente que conseguem passar a mensagem do evangelho. Vale mais um gesto verdadeiro do D. António Francisco do que mil basófias desse titular de Lisboa.

Anónimo disse...

Cada vez dou mais razão, a um vizinho meu. Os católicos andam sempre insatisfeitos. Vivem mais a Quaresma e o Advento do que a luz da Ressurreição. Muitas vezes tenho pensado no assunto.
No então não posso esquecer o que ele diz de seguida... Com aquele bispo de Lisboa acredito que chorem porque ele é uma ressurreição falsa que não convence ninguém. Lamento mas tenho de reconhecer a segunda proposição.

Anónimo disse...

Oh 12.55 tens toda a razão. Prefiro as leituras do Rod. Santos do que ler essas "merdices" do peneiras e outras coisas afins do bispo de Lisboa.
Quando é que os católicos abrem os olhos e expulsam esse coveiro da igreja conciliar. O papa que veio do fim do mundo nunca devia ter esse tipo junto a si. Tem um cheiro mórbido. Fora com esse bispo que nunca devia ter estado no sínodo.

Anónimo disse...

Ya. E esse tiririca do patriarca não vende bem? Deve comprar melhor!!!! Pelo menos faz palestras nulas. É o ídolo dos católicos vendados. Os superdragões deviam ter-lhe feito a folha com um petardo na bunda até ao Rouco Varela. Enquanto andam assim... As minorias vão crescendo. Olé. Olé... Força clemente. Olé. Olé... és deprimente.

Anónimo disse...

Ò 1:26 da manhã, e quem lhe disse a si, que eu consumo a naftalina do patriarca ou a da escola das suas sebentas teológicas! Nem essas leituras, e muito menos as do Rodrigues dos Santos" Os livros de ambos, são bons, mas é para atear a lareira da casa!

Anónimo disse...

Plágio? Parece que sim. Até me faz lembrar o último livro do Tolentino, mas acerca disso ninguém levantou o pano para essa evidência.

Anónimo disse...

Pois é; JRS vende; o tolentino também. A qualidade é a mesma.

Anónimo disse...

12:41 da manhã também nos ofereceu o veneno do seu comentário venenoso. Como sabe se o livro do JRS não presta? Ah! Já sei! Leu-o e não gostou. Por isso se sentiu roubado. Pronto, não chore, vamos soprar o dói, dói!

Anónimo disse...

«A Igreja devia olhar para a máquina de marketing que está por detrás do JRS.» Teria apreciado mais o seu comentário não fora o veneno contra o Patriarca de Lisboa... Um Católico não pode ser venenoso.

Anónimo disse...

2:21 da tarde, da mesma forma lhe pergunto como sabe que ele presta?! “Ah! Já sei! Leu-o e … gostou. Por isso (não) se sentiu roubado.” Paciência! … se lhe der na cabeça para ir bater com ela contra uma parede, que mal trará tal pancada à minha vida? Nenhuma! Deleite-se lá então a espreitar pela fechadura do Salomão que ninguém aqui o vai “chibar” ao patriarca! Já agora, não se esqueça depois de voltar a colocar a chave no seu lugar, para o próximo mirone que está na fila não perder tempo nem dinheiro!

Anónimo disse...

Comprei, li e percebi o que está escrito e até o que não está. Obviamente não vou perder tempo a dizer-lhe se gostei ou não. Não queria você mais nada!Não entendo de que é que tem medo esta gente que escreve contra JRS e contra TM. "Chibar" ao patriarca??? E eu quê? Até parece que devo alguma coisa a essa pessoa ou a outra qualquer da igreja!!! Acalme-se, estude, medite e TRATE-SE!!!

Anónimo disse...

4:39 da tarde, medo absolutamente nenhum, apenas estou habituado a ter os pés bem assentes no chão da realidade e a não andar a perder tempo com fantasias! É que não estou mesmo interessado se gostou ou não, para o caso de ainda não ter percebido! Sobre os “tratamentos”, há-os para todos os níveis da enfermidade da cusquisse fantasiosa. Os “prozac” do José Rodrigues dos Santos parecem ser de grande ajuda para alguns! Enfim…acalme-se, estude, medite e leia lá o seu ídolo…. mas não deixe de respirar o ar natural do chão da realidade da vida, ao invés de andar a intoxicar-se com as fechaduras nunca descodificadas desse escrivão de turno! Pois é, uma chatice… com o tempo, outro logo tomará o lugar dele!

Anónimo disse...

MEDO. SÓ MEDO!!! É assim que as coisas funcionam para os senhores dos tempos e dos templos. Outros também tomarão os lugares deles.

Anónimo disse...

12:47 da tarde, sou a mesma pessoa que fala dos “MEDOS” no post “Este blogue já teve mais de 500 visitas diárias” às (2:16 da tarde), a mesma que usou o exemplo da (peixeira e do tirrica), e agora do comentário das 7:48 da tarde neste post, antes do seu precisamente. Não penso pois que esteja a dirigir-se a mim, até porque não tenho mesmo nada a ver com os “senhores dos templos”! Só porque não me desperta nenhum interesse a “literatura” do José Rodrigues, isso não significa que habite numa sacristia existencial carregada de conservadorismos! E nem percebo porque razão há que temer as fantasias dele, para mim, são completamente inócuas, exactamente porque não passam de ser isso mesmo, fantasias! E sim, gosto imenso de ler Tolentino Mendonça, ao contrário do que alguns já apontaram aqui! Porque haveria de ter medo de ler alguém que me tem ajudado a pensar bastante sobre as “coisas” de Deus! É claro que “filtro” o que ele partilha… não deixa de ser um homem que busca como qualquer um de nós!

Anónimo disse...

Os católicos rosnam contra o último livro do José Rodrigues dos Santos? Então é porque tem lá algo que os desagrada. Todos os anos o JRS publica e no ano passado, se bem se lembram, os católicos não abriram o bico, pois não? Pois claro, os livros publicados não os incomodavam! Vamos lá pessoal, toca a ler A CHAVE DE SALOMÃO, para perceber o que tanto incomoda estes rosnadores!!!

Anónimo disse...

"Se a verdade incomodar alguém, paciência"
Li aqui:
http://www.jn.pt/blogs/babel/archive/2014/10/30/quot-se-a-verdade-incomodar-algu-233-m-paci-234-ncia-quot.aspx

Ainda o milagre dos dois pastorinhos

“Não posso dizer mais nada. O novo regulamento da Causa de Todos os Santos refere explicitamente que o autor da causa [bispo de Leiria-Fáti...