terça-feira, 10 de junho de 2014

Irlanda

Que mais há de acontecer à Igreja católica na Irlanda? (E mais uma série de questões sobre a sexualidade e a mudança de mentalidades e perceções, que é o que está em causa, mas receio que tudo fique pela rama do "papel da Igreja".)

23 comentários:

Anónimo disse...

Aí está a agenda do autor deste blogue! Sempre a abrir. Parece o Anselmo Borges no Prós e Contras. Garras bem afiadas...

Jorge Pires Ferreira disse...

Eu preocupado com a minha mãe e você preocupado com a minha agenda.

Anónimo disse...

E qual é o “papel da Igreja”! È que me parece, que começamos logo por um principio que nos induz inevitavelmente ao equivoco! Não há “mudança de mentalidades e perceções”, sem mudança do coração, e esse nunca foi nem é o papel da Igreja, é papel do Espírito Santo! Mas como sempre, as prioridades humanas a imporem-se! Não surpreende os fantasmas das “agendas” e também as “dúvidas”!

Anónimo disse...

As melhoras para a sua mae.

Jorge Pires Ferreira disse...

Explicitando o texto inicial e respondendo ao das 4:54.

Houve uma mundança de mentalidades e perceções relativamente à sexualidade (e aqui incluo as questões das mães solteiras - que era vergonha e agora já não é - e mesmo da pedofilia - que não era tão vergonha nas décadas passadas e agora é), e isso passou-se em toda a sociedade, mas agora, e principalmente na Irlanda, é quase exclusivamente o papel da Igreja que está em causa. Penso que isso é injusto - daí a preocupação com a Igreja, onde nasci, pelo que é mãe - ainda que prevaleçam sombras e por vezes desejo de ocultamento da ação da Igreja.

Miguel disse...

Quando se assume (ou nos apoderamos!) de um “papel” que se plasma depois, aos olhos da sociedade, como sendo os herdeiros (por algum suposto direito divino reclamado à sombra da tradição!), vigilantes e executores do último bastião dos valores morais e éticos, os riscos que se correm são elevados, sobretudo quando os actos não correspondem às palavras e à vida proclamada como exigência aos outros, sustentada nessa coluna vertebral da ética e da moral! Uma coisa é certa, a morte dá sempre lugar à vida! O sal nunca se perpetua nos alimentos, está ali apenas para dar o sabor no momento certo! Porque temer a morte da igreja, se esta der, (e dá de certeza, ou a Palavra seria mentira), espaço a uma Igreja nova e renovada, mesmo que depois, fique exposta na sua fragilidade!

Miguel disse...

Vem no momento certo, (logo agora quando andamos aqui a falar sobre o tal “papel” da Igreja)! Aí o temos, este triste episódio a somar a tantos outros, sobejamente esclarecedor na verdade nua e crua dos factos… a única diferença é que não estamos a falar da igreja Irlandesa, mas da nossa!

“Prémio Fé e Liberdade para Soares dos Santos gera indignação”

Frei Bento Domingues, o catedrático José Mattoso e o musicólogo Rui Vieira Nery são algumas das mais de 30 pessoas que manifestaram "indignação" pela atribuição do prémio "Fé e Liberdade" a Alexandre Soares dos Santos, ex-presidente do grupo Jerónimo Martins.

Em documento enviado à reitoria da Universidade Católica Portuguesa (UCP), os subscritores referem que foi com "grande perplexidade, tristeza e indignação" que tiveram conhecimento de que o Instituto de Estudos Políticos da UCP deliberou atribuir o prémio "Fé e Liberdade" a Elíseo Alexandre Soares dos Santos, designado "um dos homens mais ricos de Portugal"….

(in Dn: http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=3967037)

Depois disto, ainda há quem se indigne comigo por afirmar que a Igreja, anda mesmo muito doente, a mesma que é proprietária e administradora desse feudo das intelectualidades tão profundamente cristãs, (não esqueçamos que são acérrimas defensoras desse discurso das doutrinas sociais da Igreja)! Ficam as palavras de um comentário anónimo ali plasmadas:

Anónimo 11.06.2014/21:29
“A UCP mostra aqui a sua verdadeira doutrina, que é a doutrina do capital, da apologia dos ricos, da concentração de dinheiro e poder. Dar um prémio com este nome a ASS é mais que um pecado, é um atentado contra aqueles que ainda têm fé. Sempre a igreja portuguesa aliada ao capital como no tempo do Salazar e Cerejeira”

Anónimo disse...

O caro Miguel de.certo nunca viveu num pais onde os Soares dos Santos foram mortos e entao em contrapartida os habitantes desses paises mais nao tinham q senhas racionadas para aguaradr numa bicha arroz bichado e carne seca enlatada. O caro Miguel e os intelectuais q refere todos eles têm internet e tecnologias e vivem num mundo imperfeito mas apesar de tudo livre - ou mt mais livre que os paises dos 'amanhas q cantam'. Nao conheco Soares dos Santos mas parece-me ser alguem q arrisca e conseguiu criar empregos e movimentar a economia bem mais q os tais intelectuais. Mas neste pais invejoso e complexado todo aqhele que cria riqueza é para abater. Pois q seja. ...talvez prefira os tais paises sem empresarios mas onde pode passar orgulhosamente fome com a algibeira carregada de senhas de racionamento. Pobre pais.
Jacome

Anónimo disse...

Mais importante q isto tudo e os disparates q todos dizem aqui é a saude e mais ainda a Esperança da mae do Jorge, o resto é recreio. Uma oracao
Jaime

Miguel disse...

12:56 da manhã- certamente que não existe valor mais importante do que a vida de um ser humano, e daqueles que o rodeiam, com toda a carga de sofrimento, preocupação e dor que tal acarreta, (estou tb. unido em oração ao Jorge)! Agora, afirmar que a busca da verdade para o bem da Igreja e da sociedade, e os diálogos, (mais duros ou menos duros), que pretendem encontrar e abrir caminhos, sejam tudo “disparates” e mero “recreio”, palavras soltas por si, que julgo ser também cristão… então está tudo dito! Realmente não é preciso escavar muito fundo, para entender a enfermidade da Igreja que acontece e é feita de gente!

Miguel disse...

Caro Jacome, o seu “discurso” soa muito, faz-me recordar, aqueles sermões exorcizadores da figura do papão comunismo, das manhãs de Sábado (era o dia dedicado à religião e moral!), numa primária, segregadora de sexos, ainda em tempos do estado Novo! Pergunto-lhe se leu com atenção e na totalidade o texto no DN! Por acaso conseguiu perceber o que está em causa! Vejamos:

"Um prémio tem um valor simbólico e testemunhal, pelo que, nas presentes circunstâncias, ocorre perguntar:
O que é que se pretende enaltecer?
Que valores merecem apreço explícito por parte da UCP?
Quais os conceitos de fé e de liberdade que estão implícitos nesta atribuição?", questionam os subscritores,…”

Por fim, deixe-me esclarecer-lhe novamente com dados apontados nessa carta à UCP, os tais “riscos” que corre Soares dos Santos! (em que país vive Jacome? será mesmo que não conhece o tema “Soares dos Santos”!):

“Uma colossal fortuna pessoal? Uma forma de enriquecimento baseada nos ganhos do capital e sua acumulação? Práticas de exploração do trabalho humano (baixos salários, horários excessivos, precariedade nas relações laborais)? Expedientes fiscais para fugir aos impostos?.Um modelo de economia que permite o desemprego massivo, a grande concentração do património individual e correspondente poder político, com risco para a democracia e para a coesão social?,”

Não sei se leu também alguns dos comentários aterradoramente esclarecedores, que ali caem, olhe não lhe fazia nada mal, sobretudo alguns que denunciam bem a familiaridade e as origens de gente que certamente por ali passeou largos anos, por aqueles jardins da UCP!

Jorge Pires Ferreira disse...

Eu não tenho má ideia de Alexandre Soares dos Santos. Quanto às posições públicas que tem assumido, concordo em geral (e compreendo que a esquerda eclesial não concorde). Quanto à sua atividade comercial, pelo que ouço dizer, nos seus hipermercados ganha-se mais do que nos da concorrência e há algumas regalias que não há nos outros; quanto a ele, pessoalmente não o conheço. Mas sou muito amigo de uma pessoa que lida de perto com ele. E só diz bem dele.

Anónimo disse...

Que se passou na Irlanda? Que mal há que numa instituição católica tenha havido uma taxa de mortalidade de 1 em 10 quando a nível estatal era de 6 em 10? Quantas pessoas até há dezenas de anos eram sepultadas em campas comuns? O pior não é que os media digam mentiras, mas que este blog as sugira.

Jorge Pires Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jorge Pires Ferreira disse...

Ó palerma anónimo das 6:06. Eu até concordo consigo (por isso não deve ser assim tão palerma).

É que deveria ter lido o que escrevi num comentário. E que diz isto:

Houve uma mundança de mentalidades e perceções relativamente à sexualidade (e aqui incluo as questões das mães solteiras - que era vergonha e agora já não é - e mesmo da pedofilia - que não era tão vergonha nas décadas passadas e agora é), e isso passou-se em toda a sociedade, mas agora, e principalmente na Irlanda, é quase exclusivamente o papel da Igreja que está em causa. Penso que isso é injusto - daí a preocupação com a Igreja, onde nasci, pelo que é mãe - ainda que prevaleçam sombras e por vezes desejo de ocultamento da ação da Igreja.

Padre Tiago disse...

Tudo é possível, mas gostei de ler a opinião deste ateu:
http://www.spiked-online.com/newsite/article/the-tuam-tank-another-myth-about-evil-ireland/15140#.U5oH7pRdXNk

Que se considera ateu, vi aqui:

http://en.wikipedia.org/wiki/Brendan_O'Neill_(journalist)

Miguel disse...

Ó Anónimo das 6:06 da tarde, a sua “irritação”, não é inocente! O que faz aqui, é apenas tentar desviar a atenção dos significados que representam esses achados, (e logo no espaço em causa, um antigo convento!), e o que eles contêm e carregam na sociedade irlandesa, que naturalmente, teve uma reacção emotiva e imediata, que julgo, seja fruto de traumas profundos que estão por sarar, e que estão forçosamente interligados com outros factos graves que se passaram com a igreja da Irlanda!

Vai-nos dizer que também são “mentira”, os outros episódios dessas centenas de reformatórios e asilos irlandeses, para órfãos, ou crianças retiradas de mães que estavam presas, ou na prostituição, e até aquelas, que não haviam praticado algum mal, a não ser viverem na miséria! O tema passa-se nos anos 1930 a 1990, nessas instituições que eram financiados pelo próprio governo, e dirigidas por ordens religiosas, uma delas tristemente conhecida na Irlanda, os “Irmãos da Misericórdia!

Existe até um filme irlandês de 2003, “O Inferno de São Judas”, baseado em factos reais, (deveras perturbador, fica já o aviso!), que relata claramente a vida desses infernos em que se transformaram muitos desses orfanatos, podem encontrá-lo aqui em espanhol: (não consegui encontrar a versão portuguesa).

http://www.youtube.com/watch?v=AyGHlE1G6TI


E o tema das mulheres, que estiveram detidas entre 1922 e 1996, (entre os delitos que justificavam essas detenções arbitrárias, está o de engravidar sendo solteira), nas lavandarias dos conventos de Maria Madalena, que eram também administrados por religiosas católicas, exercendo essas mulheres, esse trabalho a roçar a escravatura, para a própria igreja, que ainda por cima, recebia financiamento do governo para dirigir tais infernos! Um detalhe: sabia que o encerramento da última lavandaria, aconteceu em 1996, logo após a primeira vaga dos escândalos da pedofilia que atingiram a igreja irlandesa? Falta explicar, quem é que deu a ordem de encerramento, e a razão dos timings!

Está também retratado em filme: “The Magdalene Sisters (20032) podem vê-lo aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=kgRcGKVPlLI

Infelizmente, os factos narrados, não são filmes, são caminhos reais e de verdadeiro inferno humano e o governo de então, não está isento de culpas! Não me surpreende a reacção da sociedade irlandesa em direcção à igreja, (acaba sempre por pagar muito “justo” no meio da bestialidade, acredito! No final, será sempre a igreja irlandesa a assumir como último reduto a culpa! Compreendo a angústia do Jorge sim, ela também é minha!) Uma tragédia que nos envergonha a todos como católicos e seres humanos!

Anónimo disse...

Miguel, faleli aqui ao de leve dos 'amanhas q cantam' e logo surgiu a solicito a sugerir a falácia do papão do comunismo e a assobiar para o lado como se na verdade o comunismo não tivesse sido uma das forças maléficas mais destruidoras do sec XIX (por favor nao tente outra vez a tecnica do branqueamento e dos sorrisos arrogantes utilizados pelos comunistas qd confrontados com a verdade da historia) mas qd é para atacar a Igreja está bem documentado. Se isso é por amor á Igreja e o desejo q ela seja mais santa tudo bem, mas nao deixa de ser estranho como em simultaneo, já q é tâo documentado, nao consiga uma analise mais abrangente dos pecados da humanidade. ...
Jacome

Anónimo disse...

Miguel, faleli aqui ao de leve dos 'amanhas q cantam' e logo surgiu a solicito a sugerir a falácia do papão do comunismo e a assobiar para o lado como se na verdade o comunismo não tivesse sido uma das forças maléficas mais destruidoras do sec XIX (por favor nao tente outra vez a tecnica do branqueamento e dos sorrisos arrogantes utilizados pelos comunistas qd confrontados com a verdade da historia) mas qd é para atacar a Igreja está bem documentado. Se isso é por amor á Igreja e o desejo q ela seja mais santa tudo bem, mas nao deixa de ser estranho como em simultaneo, já q é tâo documentado, nao consiga uma analise mais abrangente dos pecados da humanidade. ...
Jacome

Miguel disse...

Jacome, não me lê em lado nenhum a branquear a história, seja ela dos comunismos, ou da Igreja ou das sociedades numa forma mais abrangente! A minha intervenção inicial nesse comentário, foi até de algum humor, porque fez-me recordar um tempo da minha adolescência, e o caricato de inúmeras situações que vivi! E pf. não me tome por tolo, eu entendi muito bem o seu “recado”, nesses convites indirectos que me faz, a visitar esses lugares, onde os “soares, belmiros e Clda.” das nossas vidas, não têm espaço para as ganâncias! Bem desejavam eles, ou o caro alimenta ainda alguma dúvida, que se lhe abrissem as portas, eles hesitariam! Quem faz pactos com o regime duro e cru do capitalismo, não hesitará um segundo, em fazê-lo com outros sistemas de regime, desde que os seus interesses estivessem salvaguardados! Essa gente só vê o lucro, bem querem eles saber das questões sociais e das pessoas, ou não sabe que o sistema económico liberal, coloca o lucro à frente da pessoa! Leia o que tem dito o papa Francisco ultimamente sobre o tema, e logo entenderá, que o que eu afirmo, não é demagogia nenhuma!

Já agora, sobre o tema das “senhas racionadas para aguardar numa bicha arroz bichado e carne seca enlatada”… mas onde é que eu já vi esse filme?! Realmente o “estratagema” está muito bem montado, e até agora, conseguiu-se manter longe dos olhares da praça pública, essas filas da miséria que vão aumentando cada vez mais nos centros paroquiais, cantinas sociais etc…etc… mas até quando se conseguirá esconder uma realidade, que no fundo já é bem conhecida da nossa sociedade! Jacome, não estamos a falar de um desses países que apontou! Estamos a falar do nosso país, cujo sistema económico assenta num liberalismo de tal maneira inócuo, que até dá direito a receber uma “medalha” de reconhecimento de uma instituição católica, que vive e age com base numa ética cristã! (pelo menos é que dizem e ensinam)! E o pior ainda está para vir, é que até o “arroz bichado” parece estar a rarear nas prateleiras das “caridades”, a constatar pelos números da última recolha do banco alimentar! Sejamos um pouco sérios Jacome, sabe tão bem como eu e todos, que o arroz só sai dessas mercearias em tamanho XXXL, se for pago, porque isto de caridades é só para os outros!

Anónimo disse...

Caro Miguel, ainda bem q concorda em nao branquear os amanhas. Eu pela minha parte tb nao pretendo branquear nada nem ninguem venham eles de q quadrante vierem. No dia em que alguem encontrar uma sociedade ideal melhor que o sistema liberal aí estarei eu. Até lá vou nos trilhos do mal menor e nesse entretanto nunca andarei com a cara de um qq liberal estampada na t shirt pois nao idolatro nenhum deles nem acreditou ou necessito de paizinhos estatais que tudo controlam . So nao vou admitir q á boleia dos males e imperfeicoes deste sistema me apareçam os utupistas do costume no desejo do caos a querer destruir para propor mais uma experiencia com as consequencias que infelizmente a historia constactou. O que é q o Miguel tem a propor?
Jacome

Miguel disse...

O Jacome, pergunta-me o que tenho a propor!

O EVANGELHO.

Está lá tudo! (não estou aqui a falar, nem confunda com o terrenos das “beatices religiosas”!) Eu percebo que não lhe estou a tornar nada fácil esse novo “trilho”, e logo o Evangelho, que é a antítese total, de tudo aquilo que representa o sistema liberal! Meu caro, não me vai dizer também que tal proposta é demagógica e utópica! È que se assim for, melhor é “rasgarmos as nossas cédulas de baptismo” e irmos todos à nossa vida! (bom, não é que já não andemos bem mergulhados nela há muito!)

Sobre esses “trilhos do mal menor”, não sei se o Jacome conhece a "Evangelii Gaudium", mas olhe que não lhe faria nenhum mal, mesmo se já a conhece, de voltar a ler essa pérola do Papa Francisco, sobretudo o capítulo II . Pode encontrar aqui:

http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/apost_exhortations/documents/papa-francesco_esortazione-ap_20131124_evangelii-gaudium.html

Anónimo disse...

Caro Miguel, o evangelho nao tem infelizmente (ou nao) nenhuma proposta politica pelo que fiquei na mesma. Na minha relacao diaria seja na familia seja no trabalho seja onde quer q seja tento seguir a proposta do evangelho, e sem duvida nao é facil. Nesse sentido nao julgue q é você q nao me está a tornar a vida fácil mas antes a necessidade permanente de sair de mim proprio e dos meus egoismos. Agora a forma de organizar as sociedades em termos ideologicos de acordo com o evangelho nao me venha por favor defender o socialismo/comunismo - nao vamos apagar a historia e esqueçar a forma mais ignòbil e violenta de capturar as sociedades e a liberdade individual e ate a possibilidade de professar a minha fé. Portanto continuo sem saber o q propoe
Jacome

Ainda o milagre dos dois pastorinhos

“Não posso dizer mais nada. O novo regulamento da Causa de Todos os Santos refere explicitamente que o autor da causa [bispo de Leiria-Fáti...