quinta-feira, 29 de maio de 2014

Senhor entre estilhaços


Algures na Ucrânia

2 comentários:

Anónimo disse...

A proximidade daquele sangue misturado nos estilhaços, ali tão perto daquele ícone, com tudo o que ele representa do bem e da bondade… é demolidor contemplar tal quadro desenhado por aquilo que há de melhor e de pior na humanidade!

Anónimo disse...

Prioridades humanas! Ontem, ao ler este post, levei-o comigo no coração para meditar nele mais calmamente! E nesse espaço meditativo, muita interrogação se levantou no meu coração! Fico-me aqui apenas por aquela que mais mexeu comigo:

Qual entre os dois escolheríamos para meditar: a peça de arte religiosa, esse ícone que certamente carrega um simbolismo precioso, para nós, cristãos, ou aquele sangue ali derramado!?! Pergunto-me, qual seria a escolha do “Senhor” se passa-se por aquele lugar!

Noto que o post ficou-se pelo “Senhor”! Prioridades!

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...