segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Como Nossa Senhora salvou o melhor filme de sempre


Curiosa crónica de Manuel S. Fonseca, no caderno "Atual" do "Expresso" de sábado passado. Régis Debray já tinha dito que há continuidade entre o fim da crise iconoclasta, no segundo Concílio de Niceia (787), e Hollywood (alguém sugeriu que se erguesse uma estátua a João Damasceno em Hollywood). Em resumo, o cristianismo criou a cultura da imagem. Agora ficamos a saber que por detrás do maior filme de sempre (eu também sou mais "O mundo a seus pés" do que "Casablanca") está a influência, ainda que por vias travessas, de Nossa Senhora. O cristianismo criou o cinema, mas Maria deu-nos o melhor filme.

Sem comentários:

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...