quinta-feira, 11 de abril de 2013

O Papa, o futebol, o capitalismo e os pobres. E um lema que dá para muitas instituições


Notícia da "Bola", um jornal catolicíssimo que se publica em Lisboa. Neste 1 de abril, trazia três notícias de religião mesmo religião, para além de todas as outras sobre as fés clubísticas, em especial a que  prefere o Salmo 90, que a certo ponto diz: "Ele te cobrirá com suas plumas, sob suas asas encontrarás refúgio. (...) Calcarás aos pés o leão e o dragão".

Um das notícias de religião mesmo religião tem a ver com o Papa, que é sócio do San Lorenzo. Muito se fala desta preferência clubística do Papa. Mas vamos lá ver se ele não vai receber os próximos campeões da Champions, que será um destes clubes: Real Madrid, Barcelona, Borussia de Dortmund ou Bayern de Munique. Todos eles mui católicos, de regiões mui cristãs (talvez menos o Borussia, não sei). E em todo o caso, todos eles símbolo do capitalismo mais selvagem, pois se há atividade mais capitalista e menos questionada é o futebol. Não é bom duvidar de religiões, claro, ainda que o orçamento destes clubes seja maior do que o de muitas nações. O orçamento anual do Real Madrid, por exemplo, é mais de o dobro do PIB de São Tomé e Príncipe. Mas os pobres continuarão  sempre a gostar de futebol.

Muito se fala desta preferência clubística do Papa, mas geralmente os meios portugueses não dizem duas coisas que considero não irrelevantes. Primeiro, é que é um clube fundado por salesianos. Origem católica, portanto. Segundo: há algum jogador em Portugal proveniente deste clube, já que temos tantos argentinos? Não sei se há mais algum, mas só dei com um, que até já nem está em Portugal. Leandro Romagnoli. Veio de lá e para lá voltou. Jogava no Sporting, esse grande clube que tem um lema que também se aplica tão bem à Igreja Católica como ao PCP: Esforço, dedicação, devoção e glória.

3 comentários:

Euro2cent disse...

Parecia uma camisola do Barça.

Arre, isso é que era a guerra civil.

(Sff., alguem que discorra sobre a escatologia e epistemologia da coisa em si da bola, hoje não posso.)

Anónimo disse...

...sim muito catolico, até têm o seu Jesus, sem barba e com cabelo branco mas com uma grande máxima:' é melhor dizer coisas acertadas a falar mal do q coisas erradas a falar bem'

Jacome

Anónimo disse...

Têm de lhe mostrar uma do SLB. Aí Sim!

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...