quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Uma árvore é um vestido de noiva na Primavera



Para todas as árvores que não aguentaram o temporal

Uma árvore é um vestido de noiva na Primavera
Uma árvore é um leque chinês gigante
Uma árvore é um grande mensageiro de Deus
Uma árvore é filha da Mãe Natureza

Árvores de morangos!
Árvores de xarope de bordo!

Uma árvore é um infantário para os passarinhos
A árvore é um dador de ar
Uma árvore é um leitor de nuvens.

            Macieiras!
Cerejeiras!

Uma árvore é a peruca de Deus.
Uma árvore esconde uma bela história.

            Coqueiros!
Palmeiras!

Uma árvore é a casa de banho de um cão.
Arranha o céu!
No meio de nenhures.
Rodeada de animais maus
Uma árvore é o coro de um anjo.

Árvores vermelhas!
Árvores verdes!

Uma árvore conta a Deus os suspiros da terra.
Uma árvore é sofrimento no deserto.
Uma árvore é um antigo e sensato contador de sensatez.
Uma árvore é uma árvore.



Poema retirado de “Eu sou um lápis”, de Sam Swope (ed. Sinais de Fogo). O texto foi escrito pela menina Maya, do ensino básico, nas aulas de escrita criativa que o escritor Sam Swope deu num bairro multicultural de Nova Iorque.

1 comentário:

Priscilla disse...

Uma linda paragem entre o Opus e o maxilar...agradecida!

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...