quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Cruzes

6 comentários:

Anónimo disse...

Não me surpreende absolutamente nada essa “confusão”… ela é uma transferência da REJEIÇÃO de muitos “absurdos” que ecoam das conferencias episcopais e que são depois colados e autenticados pelo selo da autoridade eclesial a esse Jesus que morreu na Cruz simbolizado no “crucifixo”, onde Ele deu a vida precisamente por aqueles que esses conteúdos fabricados na mesa dessas conferências tantas vezes condenam ou julgam!

Não quero generalizar, mas na maioria dos casos não estarei muito longe, infelizmente…!

vp

Anónimo disse...

Poderia, por favor, ser um pouco mais hermético ?

Anónimo disse...

Meu caro Anónimo, não o entendi! Se está aqui a falar das “leis herméticas”!!, ou se está apenas a pedir-me que faça silêncio de uma forma indirecta, porque isolar-me hermeticamente só significará isso no contexto dos diálogos!

Espera lá…. a não ser que esteja a tentar comunicar a ideia que os sentimentos são para se esconderem numa espécie de “camisa de forças” hermética para que assim eles não expressem publicamente o que nos vai na alma perante o testemunho de muitos que em vez de pão e misericórdia, servem à mesa da comunhão humana, apenas juízos, silêncios impostos e excomunhões! Ou ainda não fui claro e o caro anónimo precisa de exemplos concretos!

Já agora, tenho muita dificuldade em dialogar com gente sem rosto! Mas respeito a opção é claro…!

vp

Anónimo disse...

"vp", é um excelente rosto, de facto...

Anónimo disse...

Por acaso até sou conhecido na vida real por esse nick por muita gente e alguns até visitam este espaço também... e pelo menos as pessoas identificam o que escrevo, a assinatura é a mesma...agora quem é ou são os anónimos que escrevem aqui...! 1, 2 ou mais... ou é o mesmo!

vp

Anónimo disse...

Ele há anónimos e anónimos, é caso para dizer. Há anónimos-cobardes (os anónimos-anónimos), há anónimos-dignos (que usam um nickname), há anónimos-bloguistas (toda outra dignidade), etc, etc, etc. A condiçao humana não cessa de me surpreender.

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...