segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Puseram droga no chá do Papa


O canal franco-alemão Arte começou a exigir uma série chamada “Ainsi soient-ils”, "Assim sejam".

Parece que os atores são bons e a produção é cuidada, ainda que, pelo trailer, não faltem os clichés (os sinos, o escuro, o canto gregoriano, o rapazinho que de certeza tem um segredo sexual para contar...) sobre essa entidade que atrai e não deixa de seduzir ao mesmo tempo que é odiada, que não pára de  surpreender mesmo quando se pensa tudo saber dela. Chama-se Igreja católica.


Acontece que algumas coisas, se não são mentira – é ficção, claro – são pouco verosímeis. O Bispo de Gap e d’Embrun (França), D. Jean-Michel di Falco Léandri, que já viu a série toda, deplorou a transmissão do seriado televisivo […] que agride à Igreja Católica ao apresentar aos seminaristas, sacerdotes, bispos e inclusive ao Papa, envolvidos em histórias de corrupção, alcoolismo, sexo, abortos e luta de poderes, entre outros temas. Li aqui.

Continuo a citar: Para "coroar" tudo, refere D. di Falco, “Ainsi soient-ils” apresenta um presidente da Conferência Episcopal da França "isolado, ambicioso, imbuído de poder, desalmado, calculador, que prepara uma campanha para sua reeleição ao estilo dos homens maus da política. Tudo sob a autoridade de um Papa carnavalesco, preguiçoso e mal-humorado, submetido à vigilância de uma religiosa bigotona que o droga… quando lhe prepara o chá".

Com isto tudo, é claro que quero ver a série.

2 comentários:

Anónimo disse...

Como fazer para ver a série toda?

Anónimo disse...

E não há seitas pseudo-católicas como o NsI a dinamitar a Igreja a partir de dentro?

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...