segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Ai o preço das batinas


No DN de 21 de outubro. Vale a sensatez dos padres interrogados. Até porque, pelos vistos, as batinas estão caras.

1 comentário:

Anónimo disse...

Não sendo obrigatória, a batina é quase como o traje académico. Embora realidades diferentes, ambos acarretam símbolos e apenas se tornam obrigatórios em dias e/ou eventos especiais. No entanto, e dada a importância das pessoas que as vestem, estas deviam usar algo que as identifique entre o povo. Nem que seja apenas um pin na lapela. Seria uma forma visual de constatar que a hierarquia da Igreja está presente na sociedade fora da igreja. Além disso, evitavam-se alguns problemas. Claro que devidamente identificados, a conduta teria que ser exemplar! Alguns gostam de "andar à paisana" para poderem fazer o que bem entenderem sem serem notados...

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...