segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Fernando Guedes e o Verbo

Morreu Fernando Guedes. O nome não me dizia nada até perceber que era o fundador da Verbo (e afinal já lera páginas dele sobre a história da edição em Portugal). Deu-nos livros como a "Apologia", de Henry Newman, ou os "Ensaios ecuménicos", de Yves Congar. E os "Diálogos sobre a Fé", de Ratzinger. Só por estas três obras (todas referidas diversas vezes ao longo deste blogue), já teria feito muito pela cultura católica em Portugal. E por mim. Evidentemente, Verbo tem conotações teológicas.

Sem comentários:

Frederico Lourenço agora já gosta de São Paulo

Frederico Lourenço lança o segundo volume da sua tradução da Bíblia. "Agora o texto de Paulo é aquele a que mais volto. É um texto fa...