quarta-feira, 30 de abril de 2014

Dois textos de João César das Neves

João César das Neves escreveu na segunda-feira, no DN, sobre "A festa dos cinco papas", os quatro da canonização do dia 27 mais um outro.
Ontem foi um dia especial. Dois papas vivos declararam perante o mundo que dois papas mortos estavam na vida plena. A canonização de João XXIII e João Paulo II pelo Papa Francisco, na presença do papa emérito Bento XVI, constitui um acto único na história do mundo. Será que interessa ao mundo?
Ler tudo aqui.

Oito dias antes, JCN escreveu um conto de Páscoa.

O meu amigo fora claro: o seu prédio ficava entre a igreja e a livraria. Cedinho nessa manhã de Páscoa ali estava eu totalmente perdido, apesar das indicações. Ele dissera que não havia nada que enganar, porque a grande cruz no cimo da torre se via à distância. Além disso eu visitara-o há uns anos e esperava reconhecer o local. Apesar disto, não fazia a menor ideia onde me devia dirigir. Estava totalmente perdido.
Ler tudo aqui.

24 comentários:

Anónimo disse...

Tão extasiada anda essa alma que até descobriu que “estava lá um 5 papa” numa dessas visões de eleição que só alguns preferidos dos céus /os felizes/ os não declarados santos nem pensar esses não se podem dar a esse luxo divino/ delegando os preferidos depois nos seus escrivães paroquias como este simples Panoramix humilde prof. da madraça de cima para anunciar ao mundo dos “infelizes” o assunto “que mais preocupa ao mundo”…! Pergunto-me como aguentarão os alunos desta alma tais êxtases deste escrivão paroquial esse pai terno que abraça fortemente a sua amada filha travestida de economia de mercado ultra liberalista com quem jurou salvar o mundo depois de ter acordado num desassossego naquela madrugada pascal tão enevoada que nem dava para distinguir a sua cruz quanto mais aquelas que tenta impor aos outros com a sua economia muy cristã que vai matando silenciosamente a esperança! È caso para dizer como o meu compadre Obélix que o melhor é atirar às canelas do panomarix-pozinhos-cronista o feroz e valente cachorrinho Idéfix para ver se o homem se cala de uma vez por todas!

Anónimo disse...

“O Senhor do universo mostra um carinho próximo e pessoal por mim, enviando o seu anjo, que me acompanha e guarda em cada passo. Apesar de saber isso, estou muitas vezes perdido, assustado, desorientado, por causa do nevoeiro. O nevoeiro que me esconde a cruz da igreja. Aquela cruz, que deveria ser o sinal do meu destino, é oculta pelo nevoeiro do meu desespero.” (in JCN)2ªcrónica

Melhor não poderia ser tal visão/ uma pérola este pedacinho saído da pena do nosso escrivão paroquial extasiado mas ao mesmo tempo tão assustado e sabem porquê? /porque o nevoeiro lhe esconde “aquela cruz, que deveria ser o sinal do meu destino” como ele escreveu acompanhado do seu anjo! Ao homenzinho pode faltar-lhe tudo mas que ninguém lhe roube a sua cruz! Ai ai que mais terá o nosso panomarix-pozinhos-cronista para nos revelar no próximo episódio da novela paroquial! Já agora se fosse o meu anjo despedia-o rapidamente como aconteceu com Moisés lá para as bandas do Êxodo 3! /… mas o que é que andava a fazer nesta altura o deus Éolo bastava-lhe só um sopro e lá se ia o nevoeiro para felicidade do nosso escrivão/ é que não se admite uma alma sentir-se perdida e ainda ter que perder uma daquelas visões celestiais que é a torre de uma igreja com a sua cruz bem visível sem lhe faltar o zumzum típico do galo de Barcelos a fazer de cata ventos como manda a boa tradição!/

Anónimo disse...

Notícia de Ultima Hora, Dom Antonino Eugénio Fernandes Dias (bispo de Portalegre/Castelo Branco) será o novo Bispo de Aveiro.

A notícia é oficiosa, mas será brevemente oficializada. Esta decisão deixará vacante a diocese de Portalegre/ Castelo Branco, resolvendo o problema de uma, transferindo-o para outra fazendo lembrar o jogo das cadeiras. A continuar assim os bispos darão a volta e voltarão á posição inicial

Ismael Dias

Anónimo disse...

oh sr anónimo e q tal em' vez do fel falar de fel...icidade? (osr é o padre Mario?)
Jacome

Anónimo disse...

Andar à procura dos supostos inimigos da Igreja para desvalorizar uma critica sobre o óbvio que só a cegueira ideológica se nega a ver já foi parra que deu uvas sr. comentador Jacome! Mas é verdade como diz o outro /gostos não se discutem/ realmente há quem se delicie com tais crónicas paroquiais! Ele há gostos para tudo como o vizinho do andar de baixo por sinal muy católico que reza o terço diariamente numa piedade que não se coíbe de ver ao mesmo tempo a novela enquanto vai desfiando as contas já gastas de tantos vales de lágrimas! Isto é o que dá quando tais almas se perdem no meio de nevoeiros densos de pobrezas espirituais e afins!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

SPAM por estes lados!

Anónimo disse...

não conheço JCN nem tenho nenhum mandato de defesa, lamento apenas q a 'cegueira ideológica'(devolvo-lhe a fruta ) e o preconceito 'mata Igreja' o leve a fazer tábua raza de tudo aquilo q não se enquadre num registo de ódio à Igreja. Os homens da Igreja, eu, e você, todos cometemos erros, julgo que você é tão purista que nem a si próprio se consegue suportar, ou então, e isso seria bem pior,(não acredito) considera-se imaculado e o Dono da verdade capaz de arrasar todo um edificio construido em louvor de Deus - a Igreja. Concordo apenas que a sujidade deste edificio existe e deve ser combatida todos os dias, mas sem ódio e com sentido construtivo (a exemplo do Papa Francisco)pois o ódio só semeia ódio - basta ver a uma escala menor aquilo q sucede nestes diálogos de blogosfera, que nada acrescentam ao mundo pois enquanto estamos aqui, outros - muitos homens da Igreja - andam lá fora, incognitamente, a tratar dos q precisam. E com esta me vou pois cheguei à conclusão que não só não aprendo como não ganho nada com isto. Mas suspeito que vocè tb deveria fazer o mesmo, seria bem mais proveitoso que o nosso encontro fosse numa qq casualidade a tratar dos tais das periferias e dos q sofrem. Saudações. obrigado ao Jorge pela paciencia e tolerancia.
Jácome

Anónimo disse...

“Armindo estava ainda no hospital, quando o irmão lhe telefonou. Pediu ajuda ao seu outro “irmão” Paulo Natividade, que trabalha naquela mesma rua e que acabou por passar a tarde ali, com eles. Pessoas foram chegando, incluindo o pároco responsável pela igreja cuja entrada ostenta uma imagem de Cristo e um mapa da Europa, mostrando a distância entre o Porto e Jerusalém, a Terra Prometida. Segundo o amigo, o sacerdote disse-lhes que procurassem apoio na Junta de Freguesia e, perante os apelos de quem ali estava, pediu ao sacristão que lhes arranjasse um cobertor, explicou o amigo. Depois, celebrou-se missa, e os fiéis foram saindo, indiferentes, a maioria deles, ao que ali se passava. Deixando ainda mais indignadas duas funcionárias do lar de Monte dos Burgos, Maria Nogueira e Ana Sousa que, ainda de farda, amparando Rosa, quase davam àquele escadório um ar de hospital em hora de visitas. Houvesse conforto…”

Ler mais: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/uma-tarde-com-rosa-na-escadaria-dos-expostos-1634886

Uma Igreja /” um edificio construido em louvor de Deus - a Igreja.” como diz Jacome e que depois trata os filhos(as) assim não tem nem nunca terá o rosto de Cristo… senti vergonha como católico! Quero ver a coragem e que venham agora todos os Jacome(s) destes caminhos dizer que as palavras aqui escritas são ódios à Igreja! Shame shame!

Anónimo disse...

O pe. Mário anda por aqui... ai anda, anda... aquele que numa entrevista à TVI (ao co-gay do Goucha) disse ter passado todo o seminário a mentir aos formadores.

Anónimo disse...

4:26 da tarde/ uns mentiram/ outros continuam a mentir e a viver essa mentira mesmo depois dos tempos dos seminários! Basta aferir pelos exemplos como este narrado no público desse responsável pelo templo /chamam-lhe padre pastores de almas/ que passou apressado para a sua missa repetindo o outro episódio do samaritano nessas escadas onde essa mulher foi depositada como um cão! Bom sempre lá sobrou um cobertor para cobrir essa filha de um deus menor! Estava capaz de jurar que esse cobertor não foi tirado da cama desse padre!

Anónimo disse...

Uma vez mentiroso, para sempre mentiroso, dizendo, como alguém que se disfarça em anjo de luz, ser de Deus o que é meramente do seu ego inchado e arrotado de hipocrisia, falsidade e até uma certa bebedeira (pelo menos espiritual, embora certa vermelhão evidencie outras de outra natureza). Vivem como os narcotraficantes: ganhando com a desgraça que infligem aos demais. É por isso que não se deve confiar nos gays: estão habituados a mentir.

Anónimo disse...

Com as mentiras/verdades do Pe Mário bem podemos nós, que o homem vive, tal como afirma, numa casinha alugada. Lá vai por outros que há séculos mentem descaradamente, enganam e aprisionam em grades mentais e vivem em palácios...

Anónimo disse...

Alugada por quem? Com que dinheiro? A que preço? A verdade já foi apurada? E se foi, foi tornada pública? Que honestidade e transparência é essa que é exigida e não vivida?

Anónimo disse...

“Que honestidade e transparência é essa que é exigida e não vivida?” (anónimo 6:32 da tarde)!

Falemos então um pouco sobre o tema:

http://www.ionline.pt/node/50265629

Anónimo disse...

Realmente as telhas de vidro que se fabricam por aí já não têm a resistência de outros tempos!

Anónimo disse...

Força! Faça o que pede aos demais. Mostre-se a contabilidade do padreco da Lixa: de onde lhe vem o dinheiro? Quanto gasta? Para quê? Já agora... ir buscar uma notícia de 2005 para falar do presente é o cúmulo do ridículo, só revelando uma personalidade ressabiada e psicologicamente traumatizada pelas mentiras que constrói e acaba por acreditar. Rezamos todos pela sua conversão e melhoria a nível mental.

Anónimo disse...

Anónimo das 11:31 da manhã / quem está aqui a exercer o ridículo? Ou o anónimo precisa de óculos ou então as suas leituras são mesmo ajustadas à medida da sua mentira! Releia lá a notícia e verificará que o tema não se refere como afirma a uma notícia de 2005 mas sim que ele já se arrasta isso sim desde esse ano de /2005/ até ao presente! Vexa pode até acreditar nas suas mentiras mas não faça nem acuse doentiamente os outros de mentirosos! Rezemos sim mas pela conversão à verdade como já está acontecendo por aquelas bandas a verificar pelo testemunho daquele padre descrito já no fim da notícia:

“Por outro lado, um padre ouvido pelo i defende que mesmo assim o Santuário deveria tornar públicas as suas contas. "A Igreja vive de ofertas e as pessoas têm o direito de exigir transparência. Somos responsáveis por prestar contas não só a Deus, mas também às pessoas a quem servimos", diz.”

Por falar em Santuário! /16 toneladas de velas queimadas este ano/uma tonelada queimada por hora/ como refere o DN/de hoje e ainda por cima para voltarem a ser recicladas até aos limites da negrura da cera como provavelmente será também a cor das almas pirómanas desses pastores que alimentam e organizam tais fogueiras insanas/estes sim é que estão marcados de traumatismos profundos/! Pobre e bela gente a quem desvirtuam e matam tanta fé genuína que os leva a peregrinar até aos limites das suas forças e doação!

Anónimo disse...

“Peregrinos queimaram uma tonelada de velas por hora”

“Entre as 16:00 de ontem e o meio dia de hoje, no espaço de 16 horas, os peregrinos presentes no Santuário de Fátima queimaram 16,5 toneladas de cera, apurou o DN. A cera será reutilizada para a produção de novas velas” (in DN)

Fontes:
http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=3860523


Anónimo disse...

Alguém muito próximo e companheiro de caminhos espirituais de há longa data veio ter comigo um pouco “zangado” pela minha última intervenção /7:14 da tarde/sabe e conhece quem escreve/ sobretudo a abordagem ao Santuário de Fátima! Creio que o esclareci suficientemente sobre o tema e não quero deixar também de aportar algum esclarecimento neste espaço!

Nunca fui “contra” os “santuários” /podem ser pontes na caminhada espiritual desde que neles não se empurre a pessoa a fugas e a alienar-se da realidade e da verdade do Evangelho! Fátima é um espaço que visito sempre que posso sobretudo em dias “normais” onde consigo ter espaço e tempo para recolhimento que necessito/ mas jamais acolherei ou participarei em actos ou comportamentos que atentam contra a dignidade da pessoa como filho de Deus! Dois exemplos entre muitos: o arrastar-se pelos solos como vermes ou o fazerem daquele espaço uma fogueira de insanidades onde se queimam objectos em cera naquela pira infame a fazer recordar as outras piras primitivas para aplacar a ira dos deuses ou receber algum favor em troca do sacrifício! Fui claro com este padre amigo e companheiro de caminhadas e sou-o também neste espaço/ não imagino o Divino acolhendo ali como noutro lugar qualquer tais obscenidades espirituais!

Anónimo disse...

... tais obscenidades "espirituais"!

Anónimo disse...

Palhaços da Lixa que sequestraram este blog fruto da sua castração vocacional e acusação dos demais daquilo que eles mesmo fazem (uns queimas velas, outros palavras de apoio abjectas a ratos que passam a vida a mentir: no seminário e no restante da sua vida). Lamento. Lamento. Em breve está para sair uma biografia (não-autorizada) do padreco da Lixa. E aí é que serão as boas.

Anónimo disse...

Os da outra senhora usavam lápis azul /estes saídos das madraças actuais usam a língua suja e porcalhota disfarçada de ira moral como este espécimen panicado das 12:17 da tarde a fazer inveja aos recursos humanos formados pela outra escola pidesca! As técnicas são as mesmas o cheiro que exalam é que se tornou insuportável tal o odor a podridão moral aqui exalado!

Anónimo disse...

Mostre as suas contas palhaço! Mostre as suas contas palhaço!

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...