sexta-feira, 14 de março de 2014

Dia 19, em Lisboa, Llansol e a "sensualidade do invsível"


16 comentários:

Anónimo disse...

Não tenho dúvidas que muito dessa tinta carregada de odores nietzcheanos que imprimem as palavras que formam e dão corpo ao texto em muitos escritores é sempre em último reduto gerada pela amálgama de desejos que se escondem por detrás desses espelhos sujeitos à manipulação de quem escreve para que as formas projectadas ocultem a “sensualidade do invisível” latente nas suas existencialidades onde se geram conflitos contínuos entre as pulsões humanas que os habitam numa desarrumação das in-certezas que não hesitam em desconstruir o habitáculo do ser na busca de alcançar a “dessexualização” do desejo que os atormenta!

Anónimo disse...

Anónimo das 12:34: melhor texto humorístico que vi em largos meses, bravo!

Anónimo disse...

1:39 da tarde qual é o seu problema? Abri alguma ferida na sua libido existencial? Sabe que por detrás do riso com laivos sarcásticos existe sempre alguém carregado de solidões e temores porque se sente ameaçado pela rejeição do novo que surge de fora do círculo do espaço onde supostamente se sente seguro e alimenta as suas culturas e ideias emprestadas pelos outros! È isso que o atormenta e o faz saltitar aqui como aqueles miúdos que tentam aguentar a vontade do chichi até aos limites que não conseguem evitar de molhar a cama? Ria agora à vontade pode ser que isso lhe cure a nostalgia dos acnes nunca sarados de quem anda aflito a tentar despertar ao dar-se conta da sua sexualidade reprimida!

Anónimo disse...

1:39 da tarde estamos a falar de “humor” não é! Não pode levar a mal então! Eu percebo que quando discutimos a área circundante do umbigo filosófico as hostes dos exércitos morais ficam logo em alerta vermelho! Estes atrevimentos de abordar a dessexualização e ainda por cima dos desejos (todos) não escapa nenhum é terrível para as areias morais que sustentam o edifício onde se alojaram e discutem em tertúlias mais sacralizadas ou menos sacralizadas os puros! Vamos então falar de poesia talvez assim os anjos resolvam descer à Terra e abraçar as gentes imaculadas!

Anónimo disse...

Divirtam-se a ler:

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/luis-larcher-temos-ai-muitos-bispos-no-estado-civil-nunca-na-vida-seriam-alguem

Anónimo disse...

"Temos aí muitos bispos que nunca na vida, no estado civil, seriam alguém" - Luís Archer

Anónimo disse...

Por outro lado abundam por muitos desses territórios reais diocesanos muitos beija-anéis que não se cansam de besuntar o dedo do(s) suposto(s) “alguém”(s) nesse circo bajulador que até mete aflição aos santos que foram desterrados para as sacristias! Então nos grupos mencionados por Luis Archer aquilo é vê-los a fazer fila alinhados numa piedade que brilha no rosto de tais cadetes candidatos ao paraíso a fazer inveja aos outros mártires estes um pouco mais virados para o martírio penitencial como manda a boa moral acolhida sem pestanejar mentalmente por essa gente feita de massa racional mais pesada que o chumbo e que no fim acabam sempre por serem usados como projéteis balísticos nas guerras santas muito pessoais usadas e lançadas pelos tais “gurus”! O pior é que esses grupos parecem estar a cozer fornalhas abundantes de padres novinhos a luzir com as suas batinas feitas armaduras a relembrar as da guerra santa dispostos também ao martírio pelo seu guru!

Anónimo disse...

Só para vos dar um pequeno exemplo de um desses exércitos formados por os novos mártires:

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/46884-caminho-neocatemunal-o-exercito-da-nova-evangelizacao

Anónimo disse...

Para quem tempo e paciência uma pérola este vídeo do encontro no Vaticano entre Bento XVI e a Kika gurua Carmen Hernández fundadora do Caminho Neocatecumenal com o Kiko Arguello! Está em castellano mas vale a pena! Aquele olhar do Papa para o relógio é demais e ninguém se atreve a desligar o microfone à senhora! No fim está lá o secretário Georg Gänswein perto do micro mas! E são estes iluminados aqueles que se acham os eleitos para salvar a Igreja! Valha-nos Santa Dymphna!

http://www.youtube.com/watch?v=uj1sYfIL3dE

Anónimo disse...

Querem ver grupos de beija/lambuza aneis e botas e tudo o mais? Passem uns diazitos em Bragança e divirtam-se a valer! Ah! O bispo gosta dessa lambuzisse. Ao princípio ainda disfarçava mas agora a coisa dá-se à descarada.

Anónimo disse...

Bragança está a tornar-se a Babilónia da Igreja em Portugal.

Anónimo disse...

Concordo

Anónimo disse...

O bispo está rodeado de serpentes e víboras

Anónimo disse...

E centrado no seu próprio umbigo

Anónimo disse...

Bento XVI apanha seca e não resiste a olhar para o relógio aí pelo minuto 13.

http://www.youtube.com/watch?v=uj1sYfIL3dE

Anónimo disse...

Bragança já está uma verdadeira Babilónia da Igreja

Agora que a Quaresma acaba