domingo, 22 de dezembro de 2013

Alberto Gonçalves, os homossexuais e o Papa

Fica registado. Alberto Gonçalves no DN de hoje:

O Papa do povo
A 13 de Março último, o DN citava no seu site o seguinte comunicado da Novos Rumos, uma associação de homossexuais católicos: "Neste momento de alegria para todos nós católicos, não podemos deixar de partilhar o nosso profundo desalento pela escolha do cardeal argentino Jorge Bergoglio para Papa. Enquanto homossexuais católicos, não nos podemos esquecer das inúmeras posições públicas e no seio da igreja do cardeal Bergoglio". E prosseguia o representante da Novos Rumos: "O novo Papa, Francisco I, referiu-se ao casamento entre pessoas do mesmo sexo como sendo "um plano de Satanás para enganar os filhos de Deus"." A concluir a notícia: "A associação admite que estas palavras causaram "mágoa e dor a muitos homossexuais católicos em todo o mundo", deixando-os "naturalmente apreensivos" sobre a postura da igreja."

Por estes dias, a Time elegeu Bergoglio "Personalidade do Ano". O Le Monde elegeu Bergoglio "Personalidade do Ano". A The Advocate, vetusta revista gay americana, conferiu-lhe igual distinção a pretexto da sua abertura para com os homossexuais. Se o sr. Bergoglio tivesse ameaçado a devassidão de Hollywood com o Inferno, a Academia dava-lhe um Óscar.

Sem comentários:

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...