quinta-feira, 6 de junho de 2013

"Padre analógico, em conversão digital"


Na "Visão" de hoje.
"Padre analógico, em conversão digital".
Para os meus amigos portuenses.

12 comentários:

Anónimo disse...

“Os nativos digitais são cada vez mais a porção do povo de Deus e é a eles que nos devemos dirigir”.

Atente-se no termo: os “nativos”… e pensava eu que as epopeias das conversões forçadas que povoaram as mentes dos que se imaginavam delegados por Deus para uma missão celestial e por isso se julgavam com direito (até sobre a vida) de outros seres nativos, os tais que ainda faltava converter, pensava eu que tal espírito já se havia extinguido há muito, mas enganei-me redondamente! Ainda há quem, (mesmo que não se tenha dado conta…será!!! a boca costuma fugir para a verdade, e ainda por cima numa tese!) se achem o(s) novos enviado(s) a converter as tribos que agora vivem por essas florestas virtuais!

E foi este irmão “a sombra do sucesso mediático de D. Manuel Clemente”! ... ai meu Senhor de todos os navegantes, quem irá agora salvar os “nativos” (ainda há “selvagens” na nossa terra ) dos “Manuel da Nóbrega” da nossa era! Mas esta irmandade dos novos navegantes ainda não se deu conta que as “palhotas virtuais” são povoadas por gente que já sabe ler, escrever e pensar por si próprios! Confesso que já não ria assim tanto como agora ao encontrar tal ambiente povoado por esse espírito navegador…! Espero bem que os ventos que soprem, sobre as velas de tis naus, sejam bem fortes e direccionados para bem longe de tais ilhas lusitanas que inspiraram o nosso Camões! Enquanto não se adivinham no horizonte, aproveito para dar asas ao cântico camoniano!

As cruzes e os futuros navegantes assinalados
Que da nortenha praia se fugaram,
Por tejos nunca dantes navegados
Passaram ainda além da rede gygabatiana
Em perigos e guerras escondidas em discos rígidos já muito riscados
Mais do que prometia a astúcia e manha humana
E entre gente remota nativa na rede se infiltraram
Novo Reino de palhotas, que tanto sonharam;

Peter

maria disse...

:)

Anónimo disse...

Opsss…. que o “chefe” que rege esta "tribo" tenha muito cuidadinho... nunca é demais redobrar a vigilância porque do Norte sopram ventos católicos ainda muito fortes e agitados... ai Peter, acho melhor aumentares os antivírus e os firewall’s porque vem aí invasão! Vá, também um pouco de humor não faz mal ao ambiente, ou só temos que comer a sopa do Ranher..!

Peter

Diamantino Costa disse...

Não percebi a primeira frase da noticia: "Ainda não se sabe se ele seguirá com D. Manuel Clemente para o Patriarcado de Lisboa..."
É suposto um padre de uma diocese acompanhar o bispo quando este se muda?

Anónimo disse...

Estou certo ou terei entendido mal o que o novo Papa disse e diz quase diariamente referindo-se Ao clero "baixo" e alto"denunciando a "mundaneidade"?(nem estou certo que se escreva assim)bem como o assunto é clero deve interessar pouco aos mesmos se fosse mat´ria carnal dos pobres pecadores obrigava a acatamento

Anónimo disse...


Ele que experimente ir evangelizar em fóruns ateus para ver o que vai sobrar da tese dele...baixava logo a bolinha... mandar bocas em trabalhos académicos qualquer um o faz. O mundo real é muito diferente.

M.

Anónimo disse...

O badochas que nunca foi pároco, e chegou onde chegou à custa do que é inconfessável, é um presente que a Diocese do Porto tem todo o gosto em embrulhar para ir com o Clemente para Lisboa. Lá poderá conviver com o petulante camoniano que escreve bojardas asquerosas neste blog achando-se mais do que Deus.

Anónimo disse...

Anónimo (7:58PM), capisce…! Então a constatar pelo seu chilreio anónimo, só se sendo pároco é que se pode então depois SER aquilo que outros conseguem “ser” por portas travessas como parece ser o caso do nosso irmão navegante a verificar pela sua denúncia acobardada no anonimato! Não poderia ter sido mais claro, a plebe camoniana agradece pois assim vai descobrindo a verdadeira caridade e os rostos do amor que certas almas carregam em direcção aos seus irmãos no ministério, ou estarei assim tão equivocado ao afirmar que tal voz denunciante chega-nos também de um outro “pároco” que só consegue olhar-falar aos outros seus irmãos na covardia do anonimato! Já agora, realmente “não sou mais do que Deus” é verdade sim, mas sou um filho de Deus, ainda que isso lhe custe acolher-aceitar no seu coração..! E aí meu caro, não há anátema, silêncio ou outra maldade humana imposta que seja, que consiga jamais impedir essa filiação divina! Quanto aos cantos camonianos, ofereço-lhe agora não um cântico mas um grito-denuncia-dor de todo um povo que sentiu na pele esse ABRAÇO dos tais navegantes que agora andam outra vez a preparar nos seus corações já tão vazios de tolerâncias, outras naus para novas conquistas e conversões:

"Eles vieram com uma Bíblia e a sua religião, roubaram as nossas terras, esmagaram o nosso espírito ... e agora nos dizem que devemos ser gratos ao 'Senhor' por sermos salvos."
(Indian Chief Pontiac)


Meu caro, os novos “indian” camonianos mesmo sabendo-se assim tão odiados por si, ainda assim mantém abertas as portas das suas “palhotas virtuais” para continuar a acolhê-lo e a outros irmãos! E para que isso aconteça, não precisam apresentar-se à suas portas com um cabeção, (ainda que na maior parte dos casos ele apenas sirva para sustentar as suas mentes intolerantes), porque quem os acolhe mesmo nos seus insultos, já foi também acolhido e amado com todas as suas misérias humanas, e por isso sabe no fundo do seu coração que tais almas anónimas, também são acolhidos e amados pelo mesmo Pai que jamais condenou alguém mesmo sabendo que nos seus corações habita apenas ódio e intolerâncias!

Peter

Anónimo disse...

Li primeiro os comentarios e só depois o artigo. Não entendo, julgava que iria encontrar no artigo uma historia horrivel sobre um perigoso caçador de almas....afinal chego apenas à triste conclusao que estes blogs são também um perigoso receptáculo de ódios e ataques a todos aqueles que se limitam a espalhar a palavra do Senhor. A Igreja é tb aqui um alvo a abater e isso é muito triste. Mas alguem conhece o dito padre? E conhece o seu percurso perverso? Ja percebi que isso nao interessa, interessa sim bater e bater e bater, a Igreja ( para muitos que aqui veem) foi um erro de casting, tudo serve para mandar abaixo. Sou muito ingenuo e acredito na bondade das pessoas mesmo quando defendem pontos contrarios aos meus, mas há aqui um clima que nem sequer é anti clerical é anti-igreja. Caro jorge agradeco a sua paciencia simpatica e acolhedora, mas estas paragens por vezes fazem mais mal que bem. Rezemos uns pelos outros e encontremo-nos mas é nas boas accoes
Saudaçoes e um até sempre
Jacome

Anónimo disse...

Sim Jacome. conheço o tal padre e atesto o que aqui está dito. Mas sobretudo não o encontre às Segundas-feras: pode ser alvo de uma saraivada de insultos no espaço em que o diabo pisco os olhos.

Anónimo disse...

E pronto. Lá está São Peter a mandar bojardas sem-saboronas.

Anónimo disse...

Realmente choveu muito estes dias... e para algumas coisas não é nada bom este tempo instável, sobretudo estes baldes de água feitos “bojardas” do nosso São Pedro.

Peter

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...