terça-feira, 30 de abril de 2013

D. Clemente está quase a chegar a Lisboa

Notícia do JN de hoje. Reparem que, em relação ao CM de ontem, D. Manuel avançou um bocadinho para sul. E D. Policarpo ficou mais contente.

11 comentários:

Anónimo disse...

Bem achado,Sr. Jorge. Um pouco de humor fica sempre bem!

Oxalá que sim. Eu, por mim, ficaria contente e estou desejosa de o acolher novamente em Lisboa.

Maria João Brás

Anónimo disse...

Será que Clemente alguma vez esteve pelo Porto? Acho que não.

Anónimo disse...

Já vai tarde...
Lá pela capital está mais perto da intelectualidade ociosa e opinante.
Venha para cá qualquer um, desde que tenha vontade (real!) de acompanhar a diocese e meter as mãos na massa.

Anónimo disse...

Lamento que este blog tenha sido sequestrado pelos comentários de um tal Peter.

Peter disse...

Anónimo (5:11)… ainda que o povoem tais sombars que hoje andam tão em voga nesses medos globais sobre os sequestros e afins, estranhamente a porta deste espaço continua aberta, por algum lado o anónimo entrou aqui! Ou também é uma daquelas almas que andam por aí a correr esbaforidos com o “depósito da Fé” nos braços, com medo que alguém como um “tal Peter” lhe “furte” algum pedaço que o Espírito Santo dá gratuitamente a todos sem excepção! Só o termo já me inquieta, imagine-se a Fé guardada num “depósito”, como se caminhar com Jesus estivesse dependente de depósitos, algo assim parecido como aquele tanque de Betesda com os tais pórticos a fazer recordar-nos esses imensos lugares onde se vão dando continuidade e tornando crónicas essas doenças da alma que os aprendizes de Deus vão diagnosticando nos mais frágeis dos caminhos da Fé! Por favor, faça-nos um favor, liberte-se e saia fora dessa asfixia do ambiente dos depósitos… vá tomar ar puro para ver se assim cura esses medos da presença de outros irmãos que respiram também o mesmo ar e recebem a mesma chuva que Deus faz cair sobre todos, bons ou maus, peteres ou anónimos!

Anónimo disse...

E pronto. Cada desabafo que qualquer pessoa por aqui faz é logo, logo, um pretexto para as derivas dementes do auto-justificado e auto-justificante. Querem ver que, e porquanto a verificar pela sua assiduidade por aqui, estando sempre na NET em vez de ir "apanhar ar", ainda vai comentar, num qualquer reflexo pavloviano, estas palavras? 3, 2, 1...

Anónimo disse...

@ anónimo das 5:11 PM. Estou solidário consigo. Mas tem uma solução: não leia os comentários. Manterá a sua sanidade.

Peter disse...

Palavra que já não sei o que dizer, eu bem tentei fazer um desenho do “depósito” para ver se estas almas entendiam o absurdo do espírito possessivo que carregam, já não bastava tal alma anónima chegar aqui ao estilo daquele personagem do filme do Cinema Paraíso, que todas as noites fazia a sua aparição a reclamar a praça, gritando que a praça era sua enquanto tentava expulsar os que ali estavam a sequestrar o seu espaço! Bom, vamos lá a ver se com este retalho desse episódio o anónimo dos sequestros percebe melhor o que quis significar com o “depósito” e das manias das possessões!

http://youtu.be/nFvfuyNaCX4

Como se não bastasse esse espírito da “praça é minha”,(blog) surge logo outro personagem do filme, a esgrimir a tesoura nos cortes cronometrados dos diálogos que ultrapassam o nível das suas sensibilidades, esgrimindo como fiel discípulo do Pavlov as suas faces ao estilo de hologramas nesses reflexos condicionados pela santa ingenuidade que pasme-se lá, fica surpresa por um tal Peter ter reagido assim (!!!) a um desabafo inocente do seu irmão anónimo! Ora não querem lá ver o atrevimento, agora já não pode uma pessoa vir para aqui desabafar… mesmo que use o argumento ad hominem em direcção a um “tal Peter” ao invés de se reportar ao tema do post.! Mas meu. caro Peter, isso não é para aqui chamado, o que estamos a falar é de desabafos inocentes e puros!

Para completar a cena deste filme, faltava-nos aquele personagem do fotógrafo o nosso anónimo solidário que está em todas, … ele nunca lê mesmo nada… (não vá o vírus do herege contagiar a sua piedade e assim perder a saúde da alma).. mas pianinho..pianinho… em pezinhos de lã, o nosso fotógrafo lá vai espreitando pela lente daquela câmara fotográfica antiga a lembrar esse espírito dos Pios XXX, com a cabeça escondida naquele pano negro com a consciência de quem não tem um pingo de honestidade intelectual.. ele é cada foto cada fumaça.. é só para disfarçar, para que a malta não dê conta que ele até está atento e na hora certa, zás.. mais uma foto a preto e branco como é pintado o seu olhar..percebem.. é que esta coisa de ler não é o mesmo que espreitar… pois…! E o filme ainda só vai no inicio e já me andam a reclamar o tempo que aqui passo a deliciar-me com ele…… salve-nos a santa que ficou escondida naquele armário a servir de cabide à roupa de menino acólito que alguns andam a tentar também vestir aqui ao Peter nas suas projecções e sabedorias pavlovianas!!

Anónimo disse...

3... 2... 1...

Peter disse...

3... personagens

2.. que restam dos 3 porque um ficou a guardar a sua praça..

1... que ainda ficou a ver o resto do filme para não deixar a tesoura ter descanso...

E o sol a brilhar tão belo e lindo lá fora...

Anónimo disse...

3... 2... 1...

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...