quarta-feira, 24 de abril de 2013

A veterotestamentária


No prefácio ao livro "Morte assistida" (de Lucília Galha, na Oficina do Livro), Maria Filomena Mónica, depois de constatar que a afirmação cristã de que toda a vida humana é sagrada "constitui um progresso civilizacional", escreve:

"Não aceito todavia a autoridade dos padres para dizerem o que devo pensar, até porque a leitura da Bíblia, especialmente a do Antigo Testamento, nem sempre coincide com o que a Igreja prega".

Cá está. A Bíblia contra a Igreja. Ou então a intelectual que um dia escreveu que que Jesus fez o milagre do vinho nas "bodas de Canaã",  vive no Antigo Testamento.

4 comentários:

Anónimo disse...

Mena Mónica : é tão snob (no sentido etimológico : sem nobreza, a querer parecer que tem ) que quando leio a prosa da senhora fico sempre com a inexplicável sensação de que é prima da Rainha da Inglaterra, pelo lado da mãe, talvez, não sei bem...

Euro2cent disse...

Não consigo ler nada do que MFM escreve sem pensar "passo maior do que a perna".

Não devo ser o único, mas lá singrou ...

Anónimo disse...

Esta tipa é uma bimba. Então em matéria religiosa nem se fala.

Anónimo disse...

Ela é bimba, como outros, aqui também o são. Mesmo assim e sendo rigoroso, o discurso dela, valendo pouco, ainda não é dos piores. Religiosamente é ressabiada, mas politicamente há por aí e aqui, muito pior.

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...