segunda-feira, 11 de março de 2013

Que nome vai escolher o novo papa?

Bento XVII? Improvável. Seria a continuidade de Bento XVI. Mas Bento XVI quis dizer “mais como eu não”. E há que cumprir o pedido. Só Angelo Scola poderia escolhê-lo, pois conhecia bem Bento XVI de diversos outros sítios. Saberia ser continuador.

João Paulo III? Não me parece. João Paulo II esgotou, pelo menos enquanto os que viveram sob o seu pontificado andarem por cá, a junção dos nomes. Não é que João Paulo II tenha sido um grande papa. Julgo que não foi. E duvido que o seu processo de canonização avance depois do que veio ao de cima com Bento XVI. Os escândalos do dinheiro e do sexo. Mas ninguém quer assumir, julgo eu, a teatralidade, as grandes imagens de João Paulo II.

Paulo VII? É uma possibilidade. Passaram uns anos. Significaria que o novo Papa aposta na continuidade do Concílio Vaticano II. Fazer o que ainda não foi feito. O milanês Ravasi, como Montini, poderia escolher este nome.

João XXIV? Outro nome que parece esgotado. Só um reformador otimista humilde poderá voltar a usá-lo. Mas como as coisas estão, é difícil reformar com humildade. E se for otimista, poderá não querer fazer reformas. Um cardeal franciscano poderia escolher este nome. Claudio Hummes, brasileiro, não é carta descartada. E há O’Malley, capuchinho dos EUA. Mas estes poderiam ter coragem para escolher o seguinte nome. Pelo menos, de certeza que lhes passa pela cabeça, ainda que fica mal escolher o nome do fundador da ordem.

Francisco I? Sobre este nome, ler o magnífico texto Maurizio Chierici no jornal “Il Fatto Quotidiano”, traduzido aqui.

Clemente XV? É uma possibilidade para D. José Policarpo. No anterior conclave disse que se fosse eleito era este o nome escolheria. Um sinal, já, de que é um Clemente que lhe sucede em Lisboa? O Clemente XIV não foi clemente. Era franciscano e extinguiu os jesuítas. Ficou na história como “o rigoroso”.

Pio XIII? Um asiático poderia escolher este nome. O Tagle das Filipinas, por exemplo. Um africano também seria capaz de escolher tal nome. Mas não um europeu nem um americano.

Leão XIV? Demasiado feroz. Quer-se mansidão. A não ser que apareça alguém extremamente humilde, reformador e com um grande sentido de humor e uma elevada auto-estima. Há dois cardeais jesuítas ou só há um, argentino, Bergoglio? De momento não sei quantos jesuítas há no conclave. A dificuldade está em juntar humildade a um jesuíta.

(Hei de voltar aos nomes papais)
Nota de 13 de março às 22h42. Não deu tempo de voltar aos nomes papais, mas também não foi preciso. O improvável Francisco já cá estava.

15 comentários:

Anónimo disse...

Ai duvida que o processo de canonização de João Paulo II avance rapidamente? É que pode esperar de pé e não fica cansado! Os cães ladram mas a caravana passa.

Anónimo disse...

E se o próximo Papa escolhesse o nome de Celestino VI em homenegem ao acto de renúncia de Bento XVI ?

É só uma achega, Jorge...

iMIssio disse...

Jorge Pires Ferreira fez um bom trabalho de sugestão de nomes para o futuro Papa. É necessário contar sempre com a previsibilidade imprevisível do Espírito Santo. Sem grande fé no que vou escrever, gostava que o novo Papa se chama-se Bento XVII e que a Eucaristia de entronização [julgo que é assim que se chama] fosse dia 19 de março, dia de S. José (feriado no Vaticano) e dia do Pai. Um leigo a falar, nada mais.

Anónimo disse...

E se o próximo Papa se chamasse Ivo?

É só uma ideia.

Saudações, Rui Jardim

Anónimo disse...

Mais do que o nome, importa que o próximo Papa peça perdão aos homossexuais como João Paulo II pediu perdão aos judeus.

Anónimo disse...

...na volta vai sair o do Canadá... o nome... bom, que seja um ser humano cheio de compaixão e de msiericórdia e aberto ao ES....


Peter

Jorge Pires Ferreira disse...

É Peter, faltou-me dizer que esse do Canadá é bem capaz de escolher o nome Pio XIII.

Anónimo disse...

Pedir perdão aos homossexuais? Por quê?

Anónimo disse...

Bergoglio... como o desejava para Papa...

Anónimo disse...

Que a entronização é no dia 19 está escrito nas estrelas desde Dezembro 2012 ... o canadiano é uma hipotese que com "muita oração e solicitude pastoral"teriamos de engolir...mas milagre se neles acreditassemos seria o Bergoglio pelo menos reza e passeia pela sua cidade como homem atento e pastor que é...ou frade americano que me parece ter a boa disposição dos frades "gorditos"e conta historias de frades ,no que toca á sua diocese pelo menos tem sido sério e suponho que reza com boa disposição interior

Anónimo disse...

Temos um "profeta" por estas bandas... risos... o pobre de Assis andou a fazer das suas lá pelas outras margens da Eternidade... Amém....

Sim... que seja bem-vindo e que o ES o ajude a reconstruir a Igreja como Francisco de Assis... aguardo na Esperança....

Peter...

Anónimo disse...

Houve quem acertasse por aqui!

Jorge Pires Ferreira disse...

É verdade. Um anónimo. Eu também apontei Bergoglio e o nome Francisco, mas não juntos. Afinal há um jesuíta humilde, como ficou patente nas primeiras imagens.

Bernardo Motta disse...

A vossa capacidade premonitória é impressionante!
Eu achava que o novo Papa tinha apanhado todos de surpresa, mas havia por aqui gente muito atenta! ;)

Abraço

Jorge Pires Ferreira disse...

Na realidade, exatamente um ano e um dia antes da renúncia de Bento XVI, eu escrevi que pensava que o sucessor de Bento XVI seria um italiano, mas que não me admiraria se aparecesse "um Jorge Bergoglio" (que até tem ascendência italiana).

http://tribodejacob.blogspot.pt/2012/02/proximo-papa-so-por-milagre-nao-sera.html

Mas não se preocupe, que não é capacidade nenhuma. É sorte.

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...