segunda-feira, 25 de março de 2013

Tolentino de Mendonça: "A Igreja não precisa só de correcção, precisa de inspiração"

Entrevista a Tolentino de Mendonça no "Público" de ontem. Diz (na quarta página) - é o aspeto que destaco - que é preciso dar mais representatividade às mulheres, mas que a questão da ordenação está encerrada.





15 comentários:

Anónimo disse...

Tolentino é um cobarde! Em privado lá fala da ordenação das mulheres como uma urgência; em público retrai-se. Metes nojo, ó Tolentino!

Anónimo disse...

Pois seria bem melhor que ordenassem mulheres. Talvez deixassemos de ver por aí tantas "padras" convencidas que são as donas da Igreja e a fazer autententicas abominações "abençoadas" pelo silêncio e o "fingir" que não viu, de quem lhas permite fazer.

A. Fernandes disse...

Ai o Tolentino é que é cobarde?! E o escrever como Anónimo? A mim, parece-me que será cobardia, mas posso estar enganado.
Gostava de alertar todos os Anónimos que criticam, ofendem, caluniam ... anonimamente e a bem da caridade "deles".
Sou A. Fernandes, padre. Nem anónimo, nem pseudónimo ...

Anónimo disse...


Este blogue tem sempre um anónimo que não consegue parar de insultar o Padre Tolentino. Percebe-se que é alguém que o chegou a conhecer e agora foi tomado por um tremendo ataque de mesquinhez. O que será? Inveja? Falta de atenção? Ressabiamento?
Tudo ao mesmo tempo?
Enfim, é alguém que prefere dar-se a conhecer pelo carácter e não pelo nome.

Rui Jardim

Anónimo disse...

..tolentino terá defeitos e não é imaculado ( e quem é?), claramente é alguém q arrisca. não o conheço ma a ideia que tenho é que procura nas zonas limites mas sabe bem onde fica a casa do Paie e tem um grande coração. a Igreja tb precisa de padres assim. a coerencia nem sempre é uma qualidade (tenho visto bem mais o contrario) por isso deixem-se de ferroadas.
jacome

Anónimo disse...

Pois é Rui. Atacar Frei Bento e Anselmo Borges para si é sinal de virtude, mas atacar o Tolentino, que agora se fez amigo da OPUS DEI, já é sacrilégio. Assinar ou não estas mensagens é irrelevante. A verdade é independente de quem a diz. Ou acha que não senhor padre? Acha que os Evangelhos perdem valor só porque são obras anónimas?

Anónimo disse...


Eu ataco esses padres e assino. E dou-lhe os meus documentos, se quiser.

Não é irrelevante o facto de se esconder quando faz, e faz muitas vezes, ataques pessoais sabujos ao Padre Tolentino Mendonça. A pequenez que revela está justamente no anonimato cobarde (qualquer pessoa percebe que a razão do anonimato é a repugnâcia da sua má língua). E mostra ressabiamento, ressentimento e inveja.

Mas, enfim, a quem é tão pequeno já lhe basta o castigo de ser pequeno, e o ressentimento castiga sobretudo quem o sente. Por isso o anónimo, ao viver assim, já recebe o merecido castigo.

Rui Jardim

Anónimo disse...

Ao anónimo que assina "Rui Jardim": as suas palavras perdem-se na cobardia de quem não dá a cara, mas apenas um nome que até será, certamente, totalmente falso. Não temos modo de o saber. Manter-se anonimato é um assumir essa realidade: as identidades na NET são sempre uma ilusão. Cresça e reconheça que a sua posição sectária não é o único sectarismo que pode haver na Igreja. As críticas podem surgir de qualquer lado e não é o anonimato que lhes retira o seu valor. Mas obrigado pelo insulto que me dirigiu: isso sim, é baixo e merecedor de todo o castigo que lhe está destinado.

Anónimo disse...



"Senhor" anónimo,

o meu mail é jardimestrela8@hotmail.com ou então ruijardim1979@gmail.com. O meu CC tem o número 11877523 e dou-lhe todos os dados que quiser. Encontro-me consigo na zona de Lisboa, basta escrever-me para marcarmos uma data.

Um anão vê todos pela sua bitola mas saiba que nada tenho a ver com a sua porca cobardia.

Alguém que recorre ao anonimato para insultar e caluniar é um verme cobarde. Ponto Final.

O castigo de alguém assim é ser assim, não é preciso outro.

Rui Jardim

João Neto disse...

Isto está bonito!
E diz-se esta gente cristã...
Este blog parece atrair de tempos a tempos uma chusma bafienta que qual piquete de greve se vão revezando a atirar-nos os seus pretensos pergaminhos teológicos abafados com uma boa camada de enxofre. Vêm uns, vão outros. Talvez seja porque ninguém os ouve ou lê nos seus sítios originais.

Anónimo disse...


Apoiado. Agora veio o João Neto, depois virá outro qualquer...

Rui J.

Anónimo disse...

Rui jardim: tudo isso pode ser falso. F-A-L-S-O. Mas a evidência persiste: Tolentino é um diletante "prós socialite" que só merecia ser chamado à atenção de outro modo: com a publicação de todas as tretas, retiradas dos seus escritos e palestras, ditas por si. Mas como para isso precisava de ser masoquista, não o faço.

Anónimo disse...


Pode? Então escreva-me, faça-se gente, apareça. Ou a cobardia é para sempre?

Quando ao facto de o pequenino anónimo fazer ataques pessoais sob anonimato, isso é mesmo verdade, não pode ser falso, e diz muito sobre si.

Deve doer muito viver assim...

Rui J.

Anónimo disse...

Não, Rui. Não dói nada. Sou coerente com o facto de qualquer nome da NET poder ser falso. E coerente com o o que penso do pulha do Tolentino Mendonça. Ele sim, é um cobarde que diz, com os olhos a revirar de deleite, umas coisas em público e outras em privado. Se isso não é merecer todos os mimos, não sei o que merecerá. Lembra-se, querido Rui, do "seja o teu sim, sim e o teu não, não"? Parece que aquele traste não.

Anónimo disse...


O que para mim está em causa não é o Padre Tolentino Mendonça, que deve estar sujeito a críticas, naturalmente. Embora as suas revelem inveja e ressabiamento, o que é sempre triste.

Aquilo de que estou certo, eu e todas as pessoas sérias, é que atacar e caluniar sob anonimato tem um nome: cobardia. O facto de um nome poder ser falso não invalida que as pessoas dignas assinem com o seu nome verdadeiro. É isso que eu faço.

Um anónimo do seu tipo só inspira desprezo. É tão evidente que até custa explicar.

De facto, um tipo deve ter que baixar muito na vida para ter que insultar de uma forma escondida e vil...

Rui Jardim

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...