segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Vistas seletivas

Se olharmos apenas para as flores que florescem e para a beleza das estrelas, pomos a mão sobre a outra vista para não vermos o horror e mentimos a nós próprios.

Abbé Pierre, 1994

1 comentário:

Peter disse...

Ò Amigo Jorge
Como falou agora tanto em tão pouco. Realmente somos mais anti-testemunho que testemunho do Amor, e eu tenho terrivelmente sido mais anti-testemunho, mas acredite que é na busca apenas de encontrar o caminho com outrossem alguma ideia de impor o que quer que seja a quem têm uma visão diferente da minha! O problema é a violência que carregam as opiniões alheias quando o que está do outro lado não faz o mesmo caminho! Eu bem tento ter um diálogo são, mas passo-me dos carretos desordenados pelo mal que ainda enferma tanto o meu ser como dizia também o Apóstolo Paulo!

Esse é o problema, a nossa miséria humana… mas ainda assim, prefiro o barro que me veste e que carrega sempre a possibilidade de voltar a ser moldado a qualquer momento da vida, do que a visão dos puros e justos que se entretêm a analisar a libido circundante como se fossem deuses a brincar com os seus toys e que quando não estão satisfeitos, cortam tudo a eito numa ira como aquelas birras das crianças que partem em pedaços os seus próprios brinquedos!

Onde e como “poderia” Deus actuar se a humanidade fosse como uma floresta perfeita! Quem precisaria de Deus então!

Mas vou tentar ser mais diálogo do que anti-testemunho… desculpe pelo seu espaço!

Lucas 15, a esquerda e a direita

Tem piada o artigo de Inês Teotónio Pereira, "A esquerda que queremos ser", no DN de ontem. "Somos [os da direita] aquele i...