quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Papa afasta burro e vaca, diz o "Correio da Manhã" na capa


Nem o burro e a vaca têm emprego seguro (ao fundo da capa, primeiro título a partir da esquerda).


O "Correio da Manhã"  de hoje até lançou um inquérito sobre o assunto. Lá se vai o "mito do presépio". Papa racionalista e iconoclasta. Faltou-lhes perguntar a opinião às organizações dos direitos dos animais.


13 comentários:

Anónimo disse...

Coitadinhos. Até esses, neste tempo de crise, foram para o desemprego...

Anónimo disse...

Já agora podia aproveitar a inspiração e mandava também retirar tudo o que é figura das igrejas para ver se as pessoas não se distraiam a fazer a volta das capelas e assim focavam o olhar no essencial da Fé que as leva a visitar esses lugares!

Anónimo disse...

«Já agora podia aproveitar a inspiração e mandava também retirar tudo o que é figura das igrejas». Exactamente! E se possível juntamente com quem diz estas coisas.

Anónimo disse...

Já sabia que era mais fácil deitar uma moeda na caixa de esmolas de um santo do que gastar essa esmola com pão que se nega a outros seres humanos a quem se chama irmãos! E não é preciso andar muito para verificar tal realidade basta estar atento aos que pedem à porta das igrejas e às reacções dos muitos que saem das missas! Não sabia eu é que se atiravam mais facilmente para a rua seres humanos do que tudo aquilo que serve apenas para alimentar as nossas idolatrias! Por isso há que atirar para bem longe essas vozes que tanto nos incomodam a paz! Continuemos então a discutir o sexo dos anjos como o nosso querido papa! Vamos então falar de vacas e de burros para bem da Igreja que é o mais importante!

Anónimo disse...

Criticar os objectos de veneração de tantas e tantas pessoas é cristão. Dizer que quem faz essa crítica não é cristão. Ganhe juízo e só depois venha para aqui mandar filetes de ignorância iconoclasta.

Anónimo disse...

“Não farás para ti imagem esculpida nem representação alguma do que está em cima, nos céus, do que está em baixo, na terra, e do que está debaixo da terra, nas águas. Não te prostrarás diante dessas coisas e não as servirás, porque Eu, o SENHOR, teu Deus, sou um Deus zeloso, que castigo o pecado dos pais nos filhos até à terceira e à quarta geração, para aqueles que me odeiam, mas que trato com bondade até à milésima geração aqueles que amam e guardam os meus mandamentos.” Êxodo 20:4-5

Por acaso a minha Bíblia é católica, a edição dos capuchinhos! Acho que devia ir falar com eles e pedir-lhes para corrigirem a tradução que fizeram, e que por favor tenham mais cuidado porque andam por ai iconoclastas que não suportam sequer a ideia de alguém colocar em causa o que é mandamento de Deus!

A não ser que vexa. tenha rasgado essa página do livro de Êxodo!

Anónimo disse...

Esqueci-me de dizer que também sou católico e gosto da arte!

Anónimo disse...

Tristeza! Santa ignorância! Até o Templo de Jerusalém tinha imagens! E a partir da incarnação o que era invisível passou a ser visível e representável. Santa ignorância a destes iconoclastas ignorantes da fé cristã e tão rápidos em querer destruir a mesma. Valha-nos João Damasceno.

Anónimo disse...

Pois, se calhar foi por causa disso que Ele usou as talhas sagradas que serviam para as lavagens das consciências tão empoeiradas dos ares do templo para o milagre do vinho e permitir assim que a espiritualidade seja uma festa humana cheia de alegrias que não necessita de se esconder e alimentar dentro de nichos ou capelinhas que marcam os trajectos que percorrem as idolatrias nos lamentos iluminados pela luz das ceras queimadas do que sobra das oferendas ainda tão carregadas pelo espírito do templo judaico que habita ainda tanta gente que se diz salva e redimida!

Anónimo disse...

Nunca vi tantas contradiçoes como na Igreja Católica.

Anónimo disse...

Excelente! Há contradições em todos os locais: é sinal de pluralidade aceite à semelhança da realidade como tal. Mas de todas as religiões, é na Igreja Católica que elas existem em menor número. Senão acredita, diga que fé professa (ou se é ateu ou agnóstico) e atestarei come exemplos o que acabo de dizer.

Quando ao irmão iconoclasta (que me cheira ao vp): se as imagens numa igreja o perturbam, é porque tem pouca fé. Não julgue que não será julgado. Conheça a sua fé e não se preocupe com os demais que, conhecendo-a à medida das suas capacidades e consciência, não se sentem incomodados com as imagens. Mude o seu coração antes de querer mudar o dos demais.

Anónimo disse...

Amigo Anónimo das 12:13 a.m. – sou o anónimo das 8:19 p.m. que já provou algum vinho novo nessas talhas postas à mesa onde ele é servido e confesso que por vezes aquilo é mais água do que vinho tal a mistura que alguns teimam em colocar-lhe! Mas olhe que não é só a mesa católica que serve tal vinho aguado de contradições como transparece no seu comentário! È verdade que é mais fácil quando as delimitamos nas tais 95 teses, pelo menos a coisa é mais clara mas olhe que dessas 95 talhas renovadas, não sei se sobrou nelas algum desse vinho que inicialmente teria provavelmente melhor sabor! Se formos um pouco honestos, nem que seja apenas intelectualmente vai ver que afinal o que mudou foi apenas o rótulo porque o conteúdo do vinho é o mesmo!

Dou-lhe apenas alguns exemplos: manteve-se a classe sacerdotal do templo renomeando-a apenas e acrescentando-lhe novos apóstolos e profetas! Sobre as indulgências, que me diz das tais teologias do lugar onde é preciso pagar para o milagre e as bênçãos acontecerem! Da questão da limpeza dos nichos e das capelinhas, tratou-se apenas de cosmética, um mudar a toalha da mesa, porque logo substituíram os ídolos por outros mais refinados como é essa idolatrização do líder com poderes que não ficam nada a desejar a Roma e a outra idolatrização por vezes tão fanática do Livro expressa na manipulação descarada da Bíblia! Pois…amigo Anónimo os telhados de vidro abundam de ambos lados, e não é só o que citei, há muito mais, mas é melhor parar por aqui para não azedar mais o vinho!

Anónimo disse...

Amigo Anónimo 10:55 a.m.
Não o entendi! O que têm as imagens a ver com a fé e a fé com o lugar! E expor uma opinião é querer julgar ou mudar o coração de alguém! E o que é isso dos cheiros a vp! Não estou a entender os seus incómodos! É proibido pensar diferente a Fé! Ai essas idolatrias do pensamento único também aqui tão presentes! Valha-nos o pai natal!

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...