terça-feira, 23 de outubro de 2012

Três notas sobre o papiro da mulher de Jesus


1. A "Harvard Theological Review" adiou a publicação do artigo de Karen King (a investigadora que foi a Roma apresentar o papiro num congresso de estudos coptas) até ter a certeza da autenticidade do papiro. Aguardam-se as análises de laboratório. Em parte as dúvidas devem-se ao que vem no ponto 2.

2. As suspeitas de não autenticidade avolumaram-se com o estudo de Andrew Bernhard. Basicamente o que diz este “master of studies” da Oxford University é que o papiro da polémica é uma manta de retalhos (“patchwork”) elaborada a partir do Evangelho (copta) de Tomé. Alguém, nos tempos modernos, com conhecimentos básicos de copta, foi ao Evangelho de Tomé e copiou palavra a palavra o que se encontra no papiro da mulher de Jesus. O investigador encontrou correspondências para todas as palavras exceto para “esposa”. Este quadro resume a explicação:


No lado esquerdo, as palavras do Evangelho da Mulher de Jesus (The Gospel of Jesus’s Wife). Agradeço a Fernando d’Costa, que me mostrou este estudo (aqui).

3. Ainda sobre o papiro talvez valha a pena ler este estudo no Smithsonian. Ainda não o li, mas agradeço a Fernando Correia de Oliveira pela indicação.

Sem comentários:

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...