quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Igualitarismo versus Honestidade

O igualitarismo abstrato de que se pode falar, como se uma reivindicação dos pobres, eles sabem que é uma farsa. Os que sofrem reclamam, sim, a honestidade.

Abbé Pierre, 1970

3 comentários:

Anónimo disse...

Boa tarde, Jorge. Que lhe pareceu a afirmação do dirigente "republicano" dos USA que disse que o fruto de uma violação é uma vida querida por Deus? Será que o problema é uma falta de sensibilidade? Ou tal problema vem do uso do "querer"? Pus-me a pensar e não concebo como é que Deus, uma vez havendo uma vida humana, não há-de querer tal vida. Creio que o determinante é o que está em negrito. Que lhe parece? Estou assim tão errado?

Fernando d'Costa

Jorge Pires Ferreira disse...

A aborto é um alçapão que por vezes engole os mais prudentes. Quem está absolutamente contra o aborto provocado (o "abortamento", como alguns dizem), é tomado por insensível - será o caso do republicano. Quem é compreensível e até misericordioso para com a mulher (também o homem?) que o comete passa por assassino.

Não li as afirmações recentes do republicano (não é reincidente?), mas o fruto de uma violação, de um descuido, de uma tolice, de... se é vida humana, merece todo o respeito e carinho desde a primeira hora. Por outro lado, não consigo pôr-me na cabeça (e no corpo) de uma mulher violada. Não sei como reagiria se passasse por tal situação.

Anónimo disse...

Bom dia Jorge. É certo o que diz. Não se julgando nenhuma mulher (coisa que creio que nem Deus faz), não creio que Deus deixe de querer uma vida fruto de violação.

Fernando d'Costa

Lucas 15, a esquerda e a direita

Tem piada o artigo de Inês Teotónio Pereira, "A esquerda que queremos ser", no DN de ontem. "Somos [os da direita] aquele i...