quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Será fraude?


Ancient papyrus that 'proves Jesus was married' declared 'a forgery', 'unconvincing' and 'suspicious' by historical experts


  • Ancient document attracted worldwide attention because of a phrase that says Jesus refers to Mary Magdalene as his wife
  • Experts criticise its appearance and grammar, with one calling it 'dodgy'
...

Stephen Emmel, professor of Coptology at the University of Muenster, was on the international advisory panel that reviewed the 2006 discovery of the Gospel of Judas.

He said the text accurately quotes Jesus as saying 'my wife', but added: 'There's something about this fragment in its appearance and also in the grammar of the Coptic that strikes me as being not completely convincing somehow.'

...

  • Ler tudo (muito mais do que isto acima) aqui.

Agradeço a Fernando d'Costa, que me alertou para a notícia. O título da notícia da fraude também não é lá muito convincente, ao dizer que o papiro "prova que Jesus foi casado" - o que, sendo a conclusão de alguma comunicação social, não está afirmado nas palavras da investigadora que o revelou (ver e ouvir aqui).

4 comentários:

Paulo disse...

Pois, o problema são os media que tentam manobrar o que é dito. Com diz e vi na televisão ontem, a propria investigadora até fala que essa tradução de "mulher/esposa" podia querer dizer seguidora, discipula.
Se fosse uma decoberta sobre Maomé...ai sim ia ser muito grave, e ai os media não diriam nada, apenas fariam a constatação...

HD disse...

Mas alguma vez havia alguém que publicaria uma noticia deste teor sobre Maomé? Nunca ! Porque...seria "polticamente incorrecto" !

Agora dar voz a uma treta sobre os cristãos, desde que seja para os escarnecer...fica sempre bem a qualquer pasquim!

Felizmente é treta, já podemos dormir sossegados.... :)

HDias


Anónimo disse...

Sinceramente, não percebo qual a surpresa. Este fragmento de papiro será do séc IV. O livro apócrifo e gnóstico O Evangelho Segundo Maria Madalena, também datado do séc IV ou V, encontrado em Nag Hammadi em meados do século passado, será uma cópia de textos gnósticos em gregos do séc II. Se no séc XXI se fala de uma conspiração das instituições religiosas quanto ao estado civil de Jesus, então porque não em todos os séculos entre o II e o XXI?

E, aliás, como diz um perito no artigo, 'There are thousands of scraps of papyrus where you find crazy things. It can be anything.' Um pouco como daqui a 18 séculos alguém encontrar um fragmento do Código de DaVinci e e dizer "ah! prova de que Jesus foi casado!"

Nunca se saberá se Jesus foi casado ou não. Qualquer prova a confirmar ou a desmentir será sempre passível de suspeita sobre a sua autenticidade.

Anónimo disse...

Ooops, havia um post anterior com o que disse acima. Desvantagens dos rss...

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...