sexta-feira, 20 de julho de 2012

Bento XVI contra os sofismas dos lefebvrianos


Futebol lefebvriano, como antes do Vaticano II, exceto a bola e as chuteiras. Será que os lefebrivanos seguem as alterações recentemente aprovadas pela FIFA?


No sábado passado, lefebvrianos emitiram um comunicado que diz a certa altura:
Sobre todas las innovaciones del Concilio Vaticano II que permanecen manchadas de errores y sobre las reformas que de él han salido, la Fraternidad sólo puede continuar adhiriendo a las afirmaciones y enseñanzas del Magisterio constante de la Iglesia; ella encuentra su guía en este Magisterio ininterrumpido que, por su acto de enseñanza, transmite el depósito revelado en perfecta armonía con todo lo que la Iglesia toda ha creído siempre y en todo lugar.
Isto foi no sábado. No domingo, o Papa foi a Frascati, a diocese que mais Papas deu depois de Roma, reafirmar o Vaticano II.

Notícia da Ecclesia:
Bento XVI defendeu hoje a necessidade de as comunidades católicas voltarem a ler, aprofundar e “colocar em prática” os ensinamentos saídos do Concílio Vaticano II (1962-1965).
“Os documentos do concílio contêm uma riqueza enorme para a formação das novas gerações cristãs. Releiam-nos, com a ajuda de sacerdotes e catequistas”, pediu, na homilia da missa a que presidiu (…).
Sobre esta visita, Giacomo Galeazzi escreveu no “La Stampa” de 16 de julho:
Nem corvos nem cismáticos irredutíveis perturbam o verão "conciliar" de Joseph Ratzinger. Do quartel general suíço dos lefebvrianos, chegam nuvens escuras, mas em Frascati, na Itália, o sol resplandece. Bento XVI antecipa o provável "não" da Fraternidade São Pio X ao retorno à Igreja Católica com uma orgulhosa defesa apaixonada daquele Concílio Vaticano II que, há meio século, o viu empenhado como jovem teólogo, mas que continua sendo obstinadamente rejeitado pelos seguidores do arcebispo tradicionalista Marcel Lefebvre. 
(…) Nada parece mais distante dos sofismas dos lefebvrianos e dos venenos do Vatileaks do que o afeto espontâneo das pessoas pelo seu papa. "Estamos contigo", repetem as faixas em todos os cantos.

Neste último excerto gostei especialmente da expressão “sofismas dos lefebvrianos”. Sim, eles são muito lógicos (reparem como há frases tão repetidas nos comentários deste bloque em relação a certos assuntos: A Fraternidade São Pio X "sólo puede continuar adhiriendo a las afirmaciones y enseñanzas del Magisterio constante de la Iglesia; ella encuentra su guía en este Magisterio ininterrumpido que, por su acto de enseñanza, transmite el depósito revelado en perfecta armonía con todo lo que la Iglesia toda ha creído siempre y en todo lugar) mas têm uma grande falta de imaginação. Lógica sem imaginação e intenção de procurar a verdade sempre incompleta dá sofismo e, se quiserem, fundamentalismo. Lembro-me se alguns raciocínios que já vinham do próprio Lefebvre: Se Cristo é a verdade, todas as demais religiões são erro. Se durante tanto tempo foi assim (latim, batinas, rendas, poderes, ritos…), porque temos de mudar de um dia para o outro? Se sabemos onde está a verdade, porque havemos de querer liberdade para errar? Se sempre jogamos à bola de batina, porque havemos de jogar de calções, essa inovação do Vaticano II (este último raciocínio só se encontra nos apócrifos de Lefebvre).

Cardeal Castrillón Hoyos, que tem sido figura importante no diálogo com os lefebvrianos (foto acrescentada no dia 24 de julho)



12 comentários:

HD disse...

Será que os lefebvrianos vão á praia ?
Usam uma "burka"?

Há tempos um jovem sacerdote ultraconservador dizia-me que se recusava a entrar num elevador, caso estivesse nele uma mulher sozinha ! :)

Mas porquê?
Não é conveniente.

Mas porquê, insisti eu?
Para não ser tentado.

Brinquei com ele e disse-lhe “mas tu ou ela?”

Resposta incisiva e seca.
“Não se brinca com isso. As tentações existem e sabes bem quem as provoca.”

Finalizei a brincar….
“Não podes ver uma rapariga, vês logo tentações… “
Não me respondeu e mudamos de conversa.

O ano passado , um cunhado meu no QATAR, foi quase espancado porque entrou inadvertidamente num elevador, onde ia uma mulher sozinha.

Culturas tão diferentes, mas problemas tão parecidos….

Que os lefebvrianos me perdoem, mas Deus não quer nada disto !

HDias

Jorge Pires Ferreira disse...

Dá para rir, sim. Obrigado pelas piadas.

Anónimo disse...

HD,

olhe que se vêem pessoas não ligadas a movimentos ultra-conservadores vestidas desta forma. Basta ir, por exemplo, a Singeverga, onde já pude participar, há não muito tempo, numa partida de futebol em que não poucas pessoas estavam vestidas como as que estão presentes na foto. E basta ir a Fátima para ver algumas pessoas, vestimentalmente falando, bem mais enegrecidas.

Por outro lado, pessoas "descompensadas" e com "problemas afectivos e mentais" mais ou menos graves como os que referiu, há-os até em ordens religiosas bem "liberais". Falo de experiência pessoal mais uma vez: conheço um sacerdote de uma de tais ordens que se recusa a comer numa mesma mesa em que estejam mulheres.

Por outro lado: ainda penso que a Igreja deve acolher no seu seio estes nossos irmãos. É o que já disse: se há pessoas e movimentos eclesiais que se afastam mais do que os mesmos do texto do Vaticano II, qual o motivo destes não estarem, como aqueles, no regaço da nossa mãe comum?

Fernando d'Costa

HD disse...

O hábito de todo, não faz o monge…
O Clero com problemas de afectividade mal resolvida, devem ser acompanhados pela Igreja de forma sadia, para que se tornem gente feliz e resolvida !
Digamos que jogar de batina, não é o mais correcto para o desporto em si e não é por vestir uns calções que colocamos em jogo a nossa vocação sacerdotal. Há campeonatos desportivos de padres sem batina vestida, que demonstram bem esta forma sadia e simples de Ser e Viver a Fé.
Um homem ou mulher consagrada , que possua fobias no domínio da relação saudável entre géneros, é alguém impreparado para a sua vocação.
Aliás o Vaticano determinou recentemente regras apertadíssimas no domínio do afectivo, sobre as novas vocações .
O regresso á comunhão da FSSPX , é um passo feliz de quem “retorna á casa do pai”, disposto a não impor condições. Requer abertura a um caminho comum, de Verdade e Vida. Em todos os sentidos!
HDias

Anónimo disse...

o FUNDAMENTALISMO é sempre triste...
:(

Anónimo disse...

Chiquérrimo! E as poses... Tem a certeza de que não retirou a foto de um site gay? É que...

Anónimo disse...

Estava a pensar o mesmo acerca de alguns vídeos que num passado bem distante por aqui foram evocados...

Anónimo disse...

Pode ser que o Jorge tenha a generosidade de recolocar esses videos de que fala e que eu perdi... Sei que estou a ser um pouco egoísta, mas deixou-me com "água na boca", como se costuma dizer...

Jorge Pires Ferreira disse...

Anónimo das 3:45,

não sei a que vídeos se refere. Pode ser mais explícito?

Anónimo disse...

Caro Jorge, terá que perguntar ao Anónimo das 10 39. Ele é que primeiro os mencionou e eu ficou com água na boca... Mas se não houver videos também não há problema. Serve simples fotografias como esta (tão bonita!)para alegrar os sentidos... Tem mais destas ?

Jorge Pires Ferreira disse...

Não faltam fotografias dessas. Mas que os lefebvrianos, assim andem, é lá com eles. Quanto a mim o problema está quando os católicos vão aos armários antigos buscar o que devia estar no museu, como o Cardeal Castrillón Hoyos e outros - por sinal, uma figura-chave no diálogo com os tradicionalistas. Deixo-lhe essa fotografia no blogue, já que aqui não dá para acrescentar.

Anónimo disse...

Muito obrigado, Jorge, pela sua gentileza. Como modesta retribuição, queira aceitar a sugestão de uma belíssima galeria de fotos, intitulada "I 10 preti più sexy : il fascino della toga", que pode encontrar no site italiano http://www.gay.tv

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...