quarta-feira, 30 de maio de 2012

30 de maio de 1834. Mata-Frades publica a lei que extingue as ordens religiosas


No dia 30 de maio de 1834, enquanto ministro dos Negócios Eclesiásticos e da Justiça, durante a regência de D. Pedro nos Açores, em nome da sua filha D. Maria da Glória, Joaquim António de Aguiar (1792 - 1884) publicou uma lei que declarou extintos todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios, e quaisquer outras casas das ordens religiosas regulares. Os bens eclesiásticos foram secularizados e incorporados na Fazenda Nacional.

Sem comentários:

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...