quarta-feira, 28 de março de 2012

O Livro das Igrejas Abandonadas



Na minha partilha sobre Tonino Guerra, que morreu no dia 21 de março, cinco dias após completar 92 anos, um leitor, Rui Almeida, comentou que (pelo menos) dois dos seus livros foram traduzidos por um padre, Mário Rui de Almeida, que exerce funções de Oficial no Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica, em Roma.


Entretanto, vi que está publicado em português, também na Assírio&Alvim uma recolha de contos com um título irresistível: "O Livro das Igrejas Abandonadas" (original de 1988, em português desde 1997).

Sem comentários:

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...