quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Fidel Castro regressa à Igreja Católica?


No "i" de ontem. Se Fidel regressar ao "seio da Igreja Católica" abandona o comunismo? Aceita a Doutrina Social da Igreja? (Terá sempre Frei Betto como orientador espiritual, pelo que o capitalismo, mesmo com ética, pode esperar). Pelo andar da carruagem, ainda veremos Fidel com o título de "fidelíssimo", na fila da comunhão?


Mas sem dúvida que a Igreja tem sempre abertas as portas para todas as pessoas. E o comunismo tropical sempre teve um certo elã. "Vão à ilha antes que o capitalismo dê cabo dela", dizia um promotor de Cuba. Braços abertos para receber Fidel, o filho pródigo. A não ser que seja divorciado recasado.

4 comentários:

Rui Almeida disse...

Gosto particularmente do esclarecimento de q a excomunhão é uma «medida que só é aplicada pelo Papa aos católicos».

Anónimo disse...

Essa do "divorciado recasado"era desnecessária ... não vale apena bater no "ceguinho"... de qualquer modo parabens pela ironia

Jorge Pires Ferreira disse...

Claro que não vale a pena bater nem no ceguinho nem em ninguém. E se é invisual, a crime agrava-se.

Mas como Fidel tem filhos (ou pelo menos uma filha), deve ter sido casado. Pela Igreja? Com certeza que não. Mas nunca se sabe.
Estou a fazer o papel de irmão do filho pródigo.

Rui Almeida: mas é isso mesmo. Os não católicos não podem ser excomungados.

Anónimo disse...

Mais facilmente se dá a comunhão a um padre pedófilo, que a um recasado católico.

E há quem nunca tenha tido responsabilidade na separação e se recasar é penalizado de forma cega,sendo negada a comunhão.
E se alguém faz ironia só se for o Direito Canonico da Igreja....

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...