terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

14 de fevereiro de 869. Morre o inventor do alfabeto cirílico

 Кѷриллъ

Cirilo em cirílico


Cirilo não era Cirilo de batismo. Era Constantino. E Metódio não era Metódio. Era Miguel. Quando se tornaram monges é que os dois irmãos mudaram de nome. Havia o curioso hábito de adotar na nova vida um novo nome começado pela mesma letra do anterior. Terá vindo daí o gosto pela linguística?


Os dois irmãos, enquanto missionários dos povos eslavos, foram inventores do alfabeto cirílico (talvez mais o primeiro deles, que era mais intelectual, chegou a ser bibliotecário e ganhou o cognome de "o filósofo"), que hoje é usado por uns 300 milhões de pessoas, incluindo uma etnia chinesa.


Cirilo morreu no dia 14 de fevereiro de 869. Metódio morreu no dia 6 de abril de 885.


João Paulo II proclamou estes bizantinos pré-cisma co-padroeiros da Europa, com S. Bento. Mais tarde acrescentou mais padroeiras: Brígida da Suécia, Catarina de Sena e Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein).


Da maneira que as coisas estão na Europa, hoje teria de acrescentar mais alguns patronos.

Sem comentários:

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...