domingo, 11 de setembro de 2011

Hoje é domingo. Temos necessidade dele

Antecipamos certamente o nosso repouso em Deus, não apenas por interrompermos o trabalho, mas pela qualidade da presença recíproca. Temos necessidade de momentos de lazer em que, com toda a serenidade, estamos nus diante de Deus e aos olhos daqueles que amamos. Leva tempo desvelarmo-nos, deixar que nos vejam na nossa complexidade e nas nossas contradições. Não nos podemos mostrar num instante. Temos necessidade de momentos de descanso - Shabat - uns com os outros, com as nossas famílias, os nossos amigos, as nossas comunidades religiosas, em que nos aproximamos da visibilidade, confiantes num olhar misericordioso. (...) Precisamos de tempo para descobrir que, aos olhos dos outros, temos valor e que a minha vida tem uma coerência e um sentido. Ser amado é ser visto de uma certa maneira: que consiste em ser mais do que útil, mais do que divertido, mais do que desejável. É ser visto não com um objecto, mas como um sujeito, alguém que responde ao nosso olhar.


Timothy Radcliffe na página 301 de "Ser cristão para quê" (ed. Paulinas)

Sem comentários:

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...