domingo, 14 de agosto de 2011

Gonçalo Portocarrero de Almada: A injustiça da não-discriminação


Hoje não há frade dominicano no "Público" (na semana passada Bento Domingues disse que voltará em Setembro, aqui), mas há padre da prelatura Opus Dei. A reflexão é pertinente.

1 comentário:

maria disse...

Não acho: como exercício de retórica, ok. Mas no concreto, o que está subjacente ao texto, é a continuação da descriminação. Nalguns temas: ordenação das mulheres, casamento homossexual, desumana e criminosa.

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...