quinta-feira, 7 de julho de 2011

Maria José Nogueira Pinto: Nada me faltará



Morreu ontem, vitimada por um cancro do pâncreas, Maria José Nogueira Pinto. Desta vez os jornais não disseram que morreu de "doença prolongada", o que já revelador do modo aberto como viveu a sua  doença.
No DN, diário em que a deputada era colunista, está hoje um testemunho que vale a pena ler. Últimas linhas de "Nada me faltará":

Tem sido bom viver estes tempos felizes e difíceis, porque uma vida boa não é uma boa vida. Estou agora num combate mais pessoal, contra um inimigo subtil, silencioso, traiçoeiro. Neste combate conto com a ciência dos homens e com a graça de Deus, Pai de nós todos, para não ter medo. E também com a família e com os amigos. Esperando o pior, mas confiando no melhor.
Seja qual for o desfecho, como o Senhor é meu pastor, nada me faltará.
Ler tudo aqui.

4 comentários:

Anónimo disse...

Um texto grande que nos faz sentir, porventura, demasiado pequenos!
Simplesmente espantoso!

Anónimo disse...

Só uma pessoa de muita FÉ consegue expressar tão lindas palavras nos momentos de sofrimento...

tcorreia disse...

Gostei muito de ler. Pessoa de coragem. Pessoa de princípios. Pessoa de Fé. Pessoa de valores. Neste texto, deixa uma lição de vida e uma cartilha de conduta. Bem-haja!
Teresa Correia

Anónimo disse...

Grande testemunho. O que temos hoje no nosso parlamento é uma grande franja de Católicos, mas onde governa a hipocrisia, têm medo e acobardam-se de manifestar a sua fé. Esta Nogueira, Marcelo Rebelo, Maria Belém e pouco mais. Os que o são, não parece.

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...