sábado, 27 de setembro de 2014

A Alegria do Evangelho, 84

Em quem estaria o Papa a pensar quando escreveu que já pessoas que vivem um

neopelagianismo autorreferencial e prometeico,

que (adapto),

no fundo, só confiam nas suas próprias forças e se sentem superiores aos outros por cumprirem determinadas normas ou por serem irredutivelmente fiéis a um certo estilo católico próprio do passado
?


Temo que, à minha maneira, também eu faça parte do grupo. Mas ri-me em latim dos meus amigos gregórios.

Sem comentários:

Frederico Lourenço agora já gosta de São Paulo

Frederico Lourenço lança o segundo volume da sua tradução da Bíblia. "Agora o texto de Paulo é aquele a que mais volto. É um texto fa...