sábado, 12 de abril de 2014

Acumulação burguesa de Cristos?


Boaventura Sousa Santos fala na sua segunda casa, em São Pedro de Alva, perto de Coimbra, no "Fugas" de hoje:

"Abandonei a religião aos 22 anos. A religião católica era extremamente conservadora.”

E a reportagem acrescenta: "Criado na religião católica, com comunhão diária até aos 16 anos, deixou de acreditar. É agora um não-crente que tem uma coleção de Cristos como objetos de arte-sacra".

5 comentários:

Anónimo disse...

Nao acredito que sejam cristos de plástico ou de feira .devem ser bem caros e essa coisa de duas casas.......habitos burgueses em alguém que tanto critica as sociedades ocidentais onde se pode permitir a esses luxos...neste caso não tinha esqueletos no armário mas, imagine-se: cristos. Estou apenas a utilizar o mesmo tipo de raciocinio utilizado por ele q como se vê às vezes é traiçoeiro
Jacome

Anónimo disse...

Uns coleccionam arte sacra outros preferem coleccionar invejas que é também uma arte muito bem trabalhada e moldada pela língua de alguns coleccionadores dos 7 pecados capitais que andam por aí a atirar pedras ao vizinho do lado!

Euro2cent disse...

Um vândalo perverso. Dedica-se a destruir a sociedade e a cultura que produziu as obras de arte que colecciona.

Também merecemos, até lhe pagamos o serviço "fracturante" com dinheiro público.

Suícidios há muitos ...

Anónimo disse...

a cultura q pretendem destruir produziu obras de arte, e muitas outras coisas bem mais importantes (concerteza tb mt erros e falhas graves), aquela que pretendem construir não tem nada a apresentar a não ser o vazio. não sei se o cavalheiro das 3.57 se dirigia a mim mas se era fique sabendo que posso sofrer de muitos defeitos (eventualmente mais graves que os seus)dos quais me tento emendar mas por acaso inveja é coisa de q não sofro. Não me quer oferecer um bocadinho da sua?
Jacome

Anónimo disse...

“…fique sabendo que posso sofrer de muitos defeitos (eventualmente mais graves que os seus) dos quais /me tento emendar/ mas por acaso inveja é coisa de q não sofro. Não me quer oferecer um bocadinho da sua?” Jacome 1:09 da tarde

Aquela alma /a Cecília de Borja-Espanha/ também tentou restaurar o rosto daquele Cristo / “Ecce Homo”/ um episódio caricato mas que não deixa de ser delicioso e que encarna muito essas imensas tentativas que fazemos em restaurar esses “rostos de Cristo” que projectamos em nós e nos nossos actos e palavras! Jacome não me obrigue a desacreditar de si e a ter que dizer que foi e “é pior a /emenda/ que o soneto” essa sua tentativa de restaurar/emendar o seu “Cristo”…! Mas não desanime todos /esborratamos a pintura/ alguma vez na vida!

Agora que a Quaresma acaba