sexta-feira, 28 de março de 2014

Um Papa impecável

Julgo que os outros também o faziam, mas nunca tinha visto um papa confessar-se.


Fotografia e notícia na Ecclesia. Não inclui a lista dos pecados do Papa Francisco.

2 comentários:

Anónimo disse...

Estranho seria se o Papa não partilha-se esse caminho do sacramento da reconciliação com um dos seus irmãos no sacerdócio! Expor-se ou exporem-no ao olhar público não tem também nada de extraordinário inquieta-me é os “aproveitamentos” não só dos mídia externos à instituição como os da própria instituição sobretudo num espaço e tempo tão sagrado e íntimo de cada pessoa como são os momentos desse encontro entre dois irmãos ambos pecadores que fazem caminho recebendo ou dando misericórdia recebida do Pai!

Um “pormenor” estranho nesse texto da Ecclesia que encontrei nesta frase:

“Durante o "rito pela reconciliação dos mais penitentes", com absolvição individual, o Papa começou por se confessar, antes de se dirigir a outro confessionário para ouvir algumas pessoas.”

Qual teria sido a "mensagem" que se quis ali passar com essa da “com absolvição individual! Não era esse o tema central da notícia pois não!

Octávio Carmo disse...

O pormenor "estranho" é apenas a tradução da denominação da cerimónia que decorreu nesse dia, da responsabilidade do Departamento das Celebrações Litúrgicas do Sumo POntífice.
http://www.vatican.va/news_services/liturgy/libretti/2014/20140328-libretto-liturgia-penitenziale.pdf

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...