domingo, 7 de julho de 2013

O milagre de João Paulo II - 2


Floribeth Mora, costarriquenha de 50 anos, no dia 30 de abril de 2011,
“asistió a misa y a una procesión en su comunidad, pero que su condición de salud le impidió participar en una jornada de oración en el Estadio Nacional de San José, donde se transmitiría por pantalla gigante la ceremonia de beatificación de Juan Pablo II”. 
"No sé como me desperté y vi toda la beatificación por televisión en mi casa. Al ser las 8 de la mañana del siguiente día (1 de mayo), me desperté, cuando escucho una voz que me dice: 'levántate, no tengas miedo', y yo estaba sola en mi cuarto", expresó Mora. 
Tras escuchar esas palabras, la mujer dice que observó una revista conmemorativa a la beatificación de Juan Pablo II que le habían regalado y que la imagen del beato alzó sus manos y volvió a escuchar la voz: "levántate, no tengas miedo". 
Mora cuenta que en ese momento se puso de pie, salió de su cuarto y se encontró con su esposo, que le preguntó qué hacía levantada. 
"Le dije a mi esposo: me siento bien. Y desde ese día me paré de esa cama y sigo en pie, camino, hablo, estoy bien. El señor me vio con ojos de misericordia por la intercesión de Juan Pablo II, miró a esta mujer indigna y me sanó", afirmó Mora. 
El 11 de noviembre de 2011 se practicó exámenes de seguimiento de su enfermedad y los médicos determinaron que el aneurisma había desaparecido sin explicación científica.

Li aqui. O (2) do título aponta para esta notícia.

20 comentários:

Anónimo disse...

Alguém acredita numa costa-riquenha? É preciso ir dizer-lhe que não existem milagres não vá perder a fé.

Anónimo disse...

O anónimo 7:14 não tem uma fé católica com certeza. Não devia dde comentar tão de leve sobre a fé desta mulher. E a pergunta com que inicia o breve comentário até dava razão que lhe fosse retirada a palavra deste forum, parece-me despropositada e ofensiva.

Anónimo disse...

Cuidado anónimo das 7:14! Em breve a Santa Peter Inquisição virá cá atacar a sua pessoa. Fuja enquanto pode.

Peter disse...

Anónimo 10:08 PM, realmente só mesmo uma alma atribulada e ainda não convencida totalmente do gesto da cruz no "Tudo está consumado" jamais conseguirá se perdoar e esquecer algum desse passado muito triste da Igreja onde milita e por isso anda por aqui errante como sentinela vigilante por estes espaços onde se trocam e partilham temas espirituais e não só... Como se o espiritual fosse um produto de marca registada e baixo vigilâncias epidémicas das heresias!

Que fazer para sossegar tais almas atribuladas Senhor? Sim, apenas rezar por elas! Aqui faria realmente mesmo muito jeito um desses tais “milagres” nem que a sua origem nos chegue de terras onde abundam ainda muito das pobrezas sem limites e as iliteracias das coisas da Fé são ainda tão abismais e que alimentam esses folclores tão arraigados pelo ruralismo-católico…! (mas parece que esses santos só conseguem o poder de fazer milagres já do outro lado das margens da eternidade..estranho…!)Não é por acaso que na maior parte destes países se repita casos como é o caso de uma criança de 13 anos grávida porque violada pelo pai agora no Chile:

http://sociedad.elpais.com/sociedad/2013/07/07/actualidad/1373222720_247527.html

…parecido com aquele caso insano com a Beatriz de El Salvador!... Que esperar destas terras ainda tão crucificadas pelas ruralidades da Fé que ainda levam pessoas a se crucificarem a eles mesmos em cruzes de madeira nessas festas folclóricas católicas tão conhecidas como é o caso das Filipinas e afins… interessante como a maior parte dos milagres tem origem em lugares com um clima carregado de um catolicismo ainda muito conservador onde na maior parte os tais milagres “acontecem” e ainda por cima em gente muito pobre culturalmente e materialmente…

Finalizando, talvez essa sua inquietação, anónimo 10:08 PM sobre a Inquisição que lhe povoa o coração se deva às noites mal dormidas não só por esses tempos sombrios mas também dos tempos actuais que ainda continuam a alimentar essas sombras que persistem na Igreja como é o tema bem conhecido que indico abaixo nesse papel que ela ainda tem na maior parte dos países da América central:

http://sociedad.elpais.com/sociedad/2013/06/06/actualidad/1370481314_827047.html

Que melhor terreno haverá que este para esses cultivos míticos e milagreiros…!

Peter disse...

Floribeth Mora se crió en Cristo Rey, un barrio marginal de San José, pero cuando se casó se trasladó a la comunidad de Tres Ríos, donde crió a sus cuatro hijos: Mónika de 29 años, Gabriela, de 26, Edwin, de 25, y Keynner, de 14, que le han dado hasta ahora cuatro nietos.

...

El milagro de Juan Pablo II ha sido tomado por la iglesia católica costarricense como un "regalo de Dios" y un mensaje a defender la familia y la vida.

"Dios quiere que este país siga siendo católico, que conservemos nuestros valores (...) me duele cuando se habla de un Estado laico", expresó el arzobispo.

Destacó que el milagro a Floribeth Mora se produjo en una familia católica e interpretó esto como "un llamado de Dios y del papa a que respetemos la vida y los valores familiares".

Barrantes criticó la "cultura antivida" que a su juicio ha tomado fuerza en Costa Rica en temas como la búsqueda de la legalización del aborto y la fecundación in vitro.(RD/Agencias)

...castellano mas dá para perceber o fundo ao "tacho"...

Peter disse...

... um pormenor interessante: parece que afinal temos 3 papas em funções e não um retirado e outro activo!!!

"Destacó que el milagro a Floribeth Mora se produjo en una familia católica e interpretó esto como "un llamado de Dios y del papa a que respetemos la vida y los valores familiares".

Pelos vistos, o nosso irmão João Paulo II (que o Pai o tenha na sua misericórdia) ainda tem palavra activa cá no burgo mesmo já tendo feito a viagem para a casa do Pai....

Eu bem tento não acreditar no que leio do que dizem algumas almas com báculo, mas..., ...quem me manda a mim ter estudado castellano...

Anónimo disse...

Mais um ataque, genuinamente asqueroso, do Peter à fé, verdadeira e autêntica, dos simples. E depois diz-se, qual prosituta a dizer-se virgem, o único atacado neste blog. Lamentável. Simplesmente lamentável.

Anónimo disse...

Veremos se o Clementinho abdica do título de "patriarca".

Peter disse...

Abdicar!!! e aquela palmas que soaram naquele templo adivinhem a sua origem...! Pobre Igreja que ainda não entendeste o que é a santa pobreza e a humildade... sempre do lado dos que mantém o poder... naquele templo estou certo que os mais pobres contavam-se pelos dedos…

http://expresso.sapo.pt/governo-foi-a-missa=f818884

...eis uma bela colecção de fotos a expor esse desfilar eterno da vaidade humana… …quando vai esta gente efémera como efémero é o seu poder e riquezas entender a verdadeira caminhada com Cristo que se fez pobre e humilde por todos... Ai querido Irmão Francisco o martírio que te espera nesse varrer da casa…! E anda esta pobre gente a organizar e a apelar aos jovens que venham servir dentro dela… quando sairemos deste Inverno espiritual…. Não há milagre que nos valha mesmo!

Peter disse...

Anónimo 9:37 AM, se a verdade é um insulto então o que será e significará aquele encontro um dia com a autêntica e genuína VERDADE.. nem quero imaginar... já agora, podia fazer-nos o favor de apontar algumas inverdades no que escrevi... tive até o cuidado de lhe deixar fontes suficientes...

O povo costuma dizer que: "quem bate à porta é porque quer pão"... agora não lembrava ao diabo virem travestidos na alma e no pensamento com esses farrapos da santa inquisição que ainda vestem algumas almas atribuladas com o seu passado...!

Peter disse...

Ah esquecia-me na corrida que o meu coração empreendeu para fugir a tais incensos com odores principescos, é só para deixar uma carta-recado do nosso Irmão Francisco, vale a pena ler, sobretudo aos que ainda estão tão presos às coisas do mundo, é uma pérola no meio deste deserto espiritual cá do burgo:

”El Papa: 'Duele ver a una monja o un cura con el último modelo de coche'

http://www.elmundo.es/elmundo/2013/07/06/internacional/1373132189.html

Anónimo disse...

Ah... então chamar ao Peter de parvalhão ofensivo estúpido baseado no que ele escreve não deve ser criticado por esse mesmo Peter, pois se a verdade é um insulto então o que será e significará aquele encontro um dia com a autêntica e genuína VERDADE.. nem quero imaginar...

Anónimo disse...

«Mais um ataque, genuinamente asqueroso, do Peter à fé, verdadeira e autêntica, dos simples. E depois diz-se, qual prosituta a dizer-se virgem, o único atacado neste blog. Lamentável. Simplesmente lamentável»...

nem mais!

Peter disse...

Alguns, como por ex. 7:29 PM, ainda não aprenderam a comer por mão própria, precisam da colher e da mão alheia para se alimentarem e sentirem-se a crescer alguma coisa por dentro da sua insegurança que se esconde por detrás das palavras do paizão freudiano... Tais seres ainda necessitam vitalmente do tão velhinho e conhecido "óleo fígado de bacalhau espiritual"... como complemento ao leite espiritual com que ainda sustentam a sua fé tão dependente do colo maternal e levam toda uma vida a tornarem-se adultos e livres na fé, mas jamais conseguem largar a mão dos padrastos e das madrastas espirituais...

nem mais!

Peter disse...

"E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus." (Mt 23,9)...

Anónimo disse...

A nossa Igreja pode não ser uma flor mas o que seria se estivesse cheia de peter´s - imaginem só!!!!!! Peter você com aparência de tolerante é um torquemada da quinta casa, bem mais moralista do que aqueles que acusa......deixe de querer manobrar as consciencias dos católicos e de instigar uma desconfiança(para não ir mais longe) em relação à Igreja que é muito pouco saudável. Ame-a como ela é e se não concorda com mt coisa tente dar você o exemplo. acima de tudo deixe de se preocupar tanto com a Igreja enquanto instituição - há tanta vinha para vendimar e há tão poucos operários..... parec-me que os 'progressismos' passam demasiado tempo nos cafés a discutir a forma das coisas....vão para o terreno

Peter disse...

Anónimo 10:20 PM, pede-me que deixe de “querer manobrar as consciências dos católicos” ! Olhe, nem vou perder tempo a apontar-lhe quem e onde se manobram sem limites nem hesitações não olhando a meios, as consciências dos católicos, acho que terá capacidade suficiente para ver, escutar e ler, e acredito que carrega honestidade intelectual suficiente e um coração imparcial para pensar no que me pediu! Sobre “instigar desconfianças”… se falar verdade apontando factos concretos é para si empurrar alguém a desconfianças, então faça o favor de apontar aqui alguma coisa que lhe dá razão para acusar-me desse caminho…só vive desconfiado quem realmente não vive em paz e esconde alguma coisa, eu vivo e bem em paz acredite… nada tenho a esconder…

E só porque amo a Igreja (porque amo um filho ou filha) isso agora obriga-me a fechar os olhos e a ficar surdo e mudo em relação ao que praticam por aí! Mas alguém ainda se julga intocável ou imune só porque é Igreja! E sim, preocupo-me imenso com a Igreja ser instituição, porque é ai onde reside um dos maiores obstáculos ao crescimento são da Fé entre o povo de Deus… que eu saiba o AMOR ainda não foi nem se deixou alguma vez institucionalizar.. esse foi o maior problema do cristianismo, institucionalizar-se a partir de Constantino… mas aqui tb nem vou alongar-me.. a história fala por si mesma…

...quanto ao seu último pedido, meu caro, nem queira imaginar os anos e a vida que dediquei à Igreja instituição… só desejava que tivesse experimentado o verdadeiro terreno onde se serve na verdade a Deus.. de palavras e discursos moralistas atrás do altar e nos ambientes das sacristias e afins está o mundo cheio… completamente alheios e distantes da verdade que se passa no terreno, e que nada tem a ver com a vida dos palácios episcopais nem dos bancos de qualquer paróquia mais acomodada e apenas interessada na sua engorda espiritual!

Por fim, só um detalhe-testemunho, já sentiu alguma vez uma lâmina de uma navalha encostada à garganta porque se interpôs como missionário entre um grupo de jovens num bairro mais difícil de uma missão onde servia para defender uma vida em perigo, e para que o diálogo e o perdão acontecessem ali… e a tragédia não acontecesse…? pois nem queira saber o que é viver tais experiências que não se aprenderão jamais numa faculdade teológica ou numa dessas casas paroquiais onde nada falta enquanto paroquianos passam fome e muitos estão a dormir na rua enquanto os tais servos de Deus dormem na paz dos anjos”… e olhe que é melhor ficar mesmo por aqui, porque isto de falar de “desconfianças” tem muito que se lhe diga, acredite mesmo… já vivi o suficiente e servi o suficiente nesses ambientes para saber o que se vai passando por esses lugares onde se prega tanto o Amor ao próximo… mas senti-lo, é apenas miragem...

...ore.. olhe ore mas é para que Deus tenha compaixão dessa Igreja que tanto defende aqui que é o que faço tb diariamente… e olhe que isso não me impede de a amar e de nela exercer a correcção fraterna, mesmo que por vezes seja feita com alguma dureza…

Antes de ir-me recolher-me… sabe, deve saber porque os campos e as vinhas do Senhor estão abandonados há muito e não há jovens nem adultos que queiram arriscar, sabe , de certeza que deve saber as causas… deixo-lhe só uma pista: TESTEMUNHO… tudo tem a ver com essa coisa tão rara nos dias de hoje na Igreja… e olhe que ela continua a dizer-se e a julgar-se santa e imaculada e infalível imagine! Mas a verdade indesmentível é que rareiam cada vez mais os corações que queiram dar as suas vidas nela e por ela…! Estranho não acha…!

Anónimo disse...

Anónimo das 7:14 PM tem o direito de acreditar ou não em milagres, mas tal direito não lhe permite o desrespeito e “Alguém acredita numa costa-riquenha?” é ser xenófobo. O Sr. por acaso só por que vive (não sei se nasceu, nem me interessa) na Europa é superior a um Porto-Riquenho? Há que medir as palavras!

Caro Peter, os milagres acredite, ou não acontecem em toda a parte, também no nosso lado do oceano: O Peter que tem defendido a simplicidade na fé vem agora criticar a simplicidade que vem defendendo? Não será que se os milagres são “mais visíveis “ noutras latitudes é porque a simplicidade e a fé facilitarão a comunhão com Deus? Fala aqui de uma ruralidade católica como algo negativo, mas certamente saberá que as comunidades rurais são mais inclusivas e tolerantes que as comunidades urbanas, talvez porque a ruralidade favoreça o conceito de pertença. Na ruralidade católica não há sem abrigo, as pessoas ajudam-se, partilham e, mesmo os comportamentos que fogem da norma depois de comentados acabam por ser secundarizados e ninguém (há excepções…) é ostracizado ou expulso da comunidade, pode perder “peso” mas só isso (alguém com conduta moral duvidosa não será escolhido para aconselhar sobre moralidade…). Falar que se trata de gente muito pobre materialmente ainda posso concordar agora culturalmente discordo por completo. O sentido grego de cultura está completamente ultrapassado, o sentido antropológico não, desta forma trata se de gente culturalmente rica; com folclore que tanto lá como cá desempenha uma função importante dentro das sociedades que não deve ser encarado ligeireza.

Os exemplos que devemos seguir são os bons, não os maus que infelizmente também há. E o exemplo do arcebispo não é um bom exemplo pois ele faz elações que não são correctas, o milagre aconteceu porque Deus assim o quis, tudo o resto é pura demagogia!

O exemplo da adolescente grávida remota nos para uma realidade triste, mas a “culpa” não é da igreja e o facto de abortar não lhe ia restituir a “inocência” perdida pois o problema em causa não é o Aborto sim/não, mas a violência sexual (estamos a falar de predadores sexuais). O Criminoso é o violador e o aborto não resolve o problema o problema só será resolvido com uma lei dura e com o ensino de valores que defendam e dignifiquem a pessoa humana e a mulher em particular. Para finalizar e não ser mais “chato, deixo para meditar uma frase retirada da noticia a que se refere:
“Decidimos quedarnos con el bebé porque aquí hay un solo culpable. Él es el que tiene que pagar”, dijo la madre de la pequeña

José Pinto

Anónimo disse...

Uma Igreja que discrimina mulheres não pode falar de direitos das mulheres, muito menos de maternidade.
Uma Igreja que exige "celibato eterno", que impede sacerdotes e demais hierarquia da Igreja de se casarem se assim entenderem, não pode falar de matrimónio nem de família.
A não ser que seja uma Igreja HIPÓCRITA!

Unknown disse...

Quero dizer que considero a minha conversão um milagre. Quero dizer que pedi a intervenção de João Paulo II para um homem extraordinário que estava imobilizado completamente e a quem os médicos tinham dito que só por milagre aquilo mudaria e ele hoje anda perfeitamente e farta-se de andar a pé. Quero dizer que a fé é também acreditar na unidade total entre a palavra de Jesus de que o que pedíssemos a Deus Creador em Seu nome nos seria concedido. Quero dizer que do que leio das descobertas no campo da física quântica, por exemplo duma teoria dum português de que a velocidade da luz já foi maior do que é agora, julgo que talvez fosse possível explicar cientificamente, e não como mera questão de linguagem, que Jesus está aqui e agora tal como prometeu. Quero dizer que tenho visto as crenças mais estapafúrdias, as pessoas reunirem-se a alimentar o ego com coisas tão miseráveis, a esquizofrenia total entre a palavra e o nomeado, que, posto não ser possível ao ser humano não crer e não comungar, escolho a seita dos que se encontram para comer Deus e acreditam que Devem procurar ser humildes. Quero dizer que a psicanálise hoje sabe que o cancro pode ser curado pela palavra justa. E que as tecnologias de ponta que o curam fazem-no por energia e vibração. Não vejo como a palavra de Jesus e de verdade, sendo energia e vibração, perfeita, não haveria de curar e, libertar. Tb os Mestres Zen o fazem e chamam satori. Deus nos abençoe. Teresa Martins

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...