sexta-feira, 26 de julho de 2013

E o mesmo se diga do amor

Uma amizade que pode acabar nunca foi uma verdadeira amizade.

Aelredo de Rievaulx

3 comentários:

Anónimo disse...

Caro Jorge,

Tem seguido os textos sobre os "clássicos da espiritualidade" na Voz Portucalense? Não lhe parecem insípidos?

Jorge Pires Ferreira disse...

Tenho seguido alguma coisa. Passei os olhos (vi a "Imitação de Cristo" e um de João da Cruz), mas ainda não tenho opinião. Eu próprio, neste blogue, escrevi umas notas sobre "Clássicos" (veja a etiqueta), mas ainda mais insípidos que os da VP, com certeza.

Anónimo disse...

Jorge,

acho-os, no mínimo insípidos, mas, no fundo, são mesmo redundantes: que dizem que não se saiba? nem oferecem uma citação das obras. Não lhe parecem, além do mais, demasiado subjectivos e parciais?

Lucas 15, a esquerda e a direita

Tem piada o artigo de Inês Teotónio Pereira, "A esquerda que queremos ser", no DN de ontem. "Somos [os da direita] aquele i...