sexta-feira, 7 de junho de 2013

Sr. Paulo de Tarso

Diz o meu amigo Luís Silva, que leu o livro “S. Francisco de Assis”, de Chesterton, que há lá um certo bispo que se queixa que um não-conformista [basicamente, reformador dentro da Igreja Anglicana nos séculos XVI-XVIII] chama “Paulo” ao Apóstolo em vez de o tratar por  “São Paulo”. E acrescenta o bispo: “Podia ao menos tratá-lo por Sr. Paulo”.

6 comentários:

Anónimo disse...

Quem é esse Paulo? Que tristeza que sois vós, ó católicos, que fostes enganados pela vossa igreja de teólogos de meia-tigela. Regressai à Bíblia e deixai-vos de teologia! O Santo Autor da Bíblia não é teólogo e, não obstante, sabe mais de teologia do que vocês todos juntos. Deus é Santo, Santo, Santo: totalmente distinto do que d'Ele possamos dizer. As nossas palavras apenas mascaram o Seu rosto. Deixemo-nos guiar pelas Suas palavras e apenas pelas Suas palavras. Vós, católicos, sois como caracóis encerrados nas carapaças dos vossos teólogos que lançam redes à Verdade e apenas apanham mentiras. O Espírito Santo não é apanhável. Larguem-n'O. Larguem-n'O. Larguem-n'O. "Deixai vir a mim as criancinhas" disse o Mestre. Sede, pois, como as criancinhas, ó católicos: estas nem sabem nem sonham que existem teólogos. Rompam as amarras que vos impedem de ver que Deus está na Bíblia e não nos livros dos teólogos.

Adalberto, o Pastor

Euro2cent disse...

"um não-conformista [isto é, progressista ou modernista]"

Hmm, esse "isto é" parece-me um bocado arriscado ... (cf. http://en.wikipedia.org/wiki/Nonconformism e http://en.wikipedia.org/wiki/English_Dissenters )

Tudo bem que muitos deles se recusavam a reconhecer santos, e o jacobinismo ateu lhes deve muito como ponto de partida ideológico, mas é um bocado anacrónico assimilá-los assim. Como meter pilhas de lítio em relógios de água.

Euro2cent disse...

> Rompam as amarras que vos impedem de ver que Deus está na Bíblia e não nos livros dos teólogos.

Obrigado pela boa vontade, camarada, mas isso de ler a Biblia é para profissionais altamente treinados. Não é para fazer em casa.

Se não, isso dá o que deu nos países protestantes, com pregadores avulsos a formar uma seita em cada esquina, ao gosto das pechas de cada um.

Mil igrejas é o mesmo que não ter nenhuma. É uma forma de ateísmo como qualquer outra.

Jorge Pires Ferreira disse...

Euro2cent,

Obrigado pelo esclarecimento sobre o que é um não-conformista. De facto, como escrevi (uma interpretação a partir do que o meu amigo me disse) está errado.

Euro2cent disse...

De nada, obrigado por trazer o Chesterton à baila. A alegria, o humor, e as observações certeiras desse homem boa falta nos fazem.

(Aceitam-se sugestões de "if you like this you may also like ..." ;-)


P.S.
Suponho que esta quase-citação, cada vez mais verdadeira nos dias de hoje, seja suficientemente famosa: "The first effect of not believing in God is to believe in anything" (origem traçada em http://www.chesterton.org/discover-chesterton/frequently-asked-questions/cease-to-worship/ )

Anónimo disse...

"Se não, isso dá o que deu nos países protestantes, com pregadores avulsos a formar uma seita em cada esquina, ao gosto das pechas de cada um"... ai São Peter...

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...