quarta-feira, 5 de junho de 2013

Atração

Hoje, quando a fé se apresenta tão difícil e a linguagem sobre Deus parece tão velada, Jesus Cristo mantém um grande poder de atração.

Yves Congar

4 comentários:

Anónimo disse...


A fé sempre foi um "exercício" difícil.

Talvez os tempos que correm sejam mais desgastantes para o homem espiritual, mas os Evangelhos continuam a ser o farol essencial e necessário para o exercício da fé e das boas obras.

Há que ter cuidado com todo o tipo de sincretismo que nos rodeia, tal como o lixo new age, assim como algumas teologias que por vezes não passam de pura especulação e usam da tal linguagem velada, assim como debitam uma pseudo sabedoria que se pretende impor às massas graças aos curriculuns de quem as propõe.

Há que regressar à pureza do Evangelho. Para seguir Jesus é apenas preciso "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo".

O resto é acessório.

Cumprimentos

JMC

Priscilla disse...

Ou ainda "o reino de Deus e a sua justiça,o resto vem por acréscimo"

Anónimo disse...

Cara Priscilla, melhor ficarmos pelo Amor ao próximo, pois no Amor tudo se resume… porque quanto à “justiça” logo viriam por aí a correr esses tais auto-nomeados intérpretes e aplicadores de tal justiça feita às suas medidas e interesses, e lá teríamos que voltar outra vez aos ambientes dos sinédrios e afins…! Que Jesus nos poupe a tais ventos tão carregados de justiças próprias e tão amarguradas pela liberdade dos outros…!

Peter

Priscilla disse...

Como foi Jesus que disse "Procurai o reino de DEus e a sua justiça..." acho melhor mais do que tudo de ficar com Jesus.

Os legionários, os arautos, os sodalícios, os malteses, os imaculados... todos diferentes, todos muito iguais nos lados obscuros, nas trapal...