sábado, 12 de janeiro de 2013

José Manuel Pureza escreve sobre "Recuperar a ideia de Jesus que muda as nossas vidas"



José Manuel Pureza, o católico do Bloco de Esquerda, escreve hoje sobre Jesus Cristo no “Q” (do DN).

O texto tem como título “Recuperar a ideia de Jesus que muda as nossas vidas”. Surge a propósito do livro coordenado por Anselmo Borges “Quem foi, quem é Jesus Cristo?” (Gradiva).

Vou ler o artigo e hei de escrever aqui as minhas impressões. Talvez amanhã digitalize o texto do bloquista. Se alguém estiver impaciente pode sempre comprar o jornal.

Já por diversas vezes disse que gosto muito do “Q”. O desta semana é daqueles para ler de uma ponta à outra. Gosto do carácter ensaístico dos textos. Vejamos (refiro as peças pela ordem decrescente do meu interesse):

- o artigo de Pureza
- entrevista de seis páginas a António Damásio
- “As mais queridas assombrações da literatura”, peça sobre um livro que fala 500 anos de procura de provas da existência de fantasmas
- sugestões de livros, filmes e discos por João Paulo Cotrim
- peça sobre as crónicas de Rubem Braga
- novas edições de discos, livros e dvd
- texto sobre duas biografias de perfis opostos de Obama.

5 comentários:

Anónimo disse...

Impaciência tenho eu, e muita. Mas não tenho tido tempo para ler absolutamente nada, embora lá vá comprando uns livros e umas revistas, que acabam invariavelmente na estante junto com tantos outros livros que ainda não li. E temo que nunca vá ler.

Após as oito horas de intenso trabalho diário, mais uns biscates para compensar o salário que cada vez é menor, e por fim, depois do tempo que devo à minha família, resta-me apenas tempo para encostar a cabeça no sofá e adormecer logo de seguida.

Ainda tentei, à uns dias, começar a ler uma obra que ando há muito para ler, mas não consigo passar da primeira página. Isto de ter que se trabalhar é mesmo tramado...

Resta-me esperar pela reforma, que ainda vem longe, e que se calhar não vou ter...

Desculpem o desabafo...

Jorge Pires Ferreira disse...

Caro amigo, revejo-me nas suas palavras, embora o meu trabalho tenha uma vantagem em relação ao seu. Como tenho horário livre e tenho de trabalhar em qualquer altura, vou lendo e escrevendo algumas coisas nos intervalos. De qualquer maneira, o que gostava de ler é incomparavelmente superior às possibilidades. Mas isso é comum a qualquer pessoa que leia por gosto.

Anónimo disse...

Caro Jorge, ando com vontade de comprar algo sobre a Teologia e a sua relação com a Filosofia, e que contemple as grandes correntes de pensamento filosófico-teológico, com os seus principais postulados, autores,história...

Algo que contenha por exemplo o famoso argumento ontológico, as vias de Tomás de Aquino, as posições teístas e ateístas etc.

Encontro de tudo um pouco num ou noutro volume que tenho, mas gostaria de ter numa só obra toda esta temática desenvolvida de uma forma mais ou menos sistemática e com alguma profundidade.

Existe uma obra dessas? (Em português, ou espanhol)?

Não sei se este será o sítio certo para lhe colocar esta questão, mas de qualquer forma fica mesmo por aqui.

(sou o anónimo das 12:31 pm), que não tem tempo para ler, mas que tem o vício dos livros.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Sugiro "El Dios que da que pensar" de Manuel Cabada Castro.

Anónimo disse...

Obrigado pela sugestão. Já encontrei a obra que sugeriu em versão on-line, e, espreitando o índice, achei a obra bastante interessante. Vou ver se consigo encontrar a versão em papel, e vai ficar em lista de espera.

Abraço.

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...