terça-feira, 28 de agosto de 2012

“Ter um espírito crítico é um grande serviço à Igreja”

“Ter um espírito crítico é um grande serviço à Igreja”, diz o vice-decano de Direito Canónico de Comillas, Madrid, numa entrevista sobre o delicado tema do direito canónico (o que inclui bispos sancionados e casamentos anulados), deixando claro que a pastoral importa mais do que as sanções. Ler aqui.

3 comentários:

Anónimo disse...

O que interessa, amigo Jorge, é saber o que é ter espírito crítico. Não acha? Em meu entender passa por, a um mesmo nível de saber, debater o que é debatível. Na realidade, penso que há caminhos que não devem ser trilhados sob pena de nos perdermos.

Fernando d'Costa

Jorge Pires Ferreira disse...

Olá, Fernando.

A que caminhos se refere? A questão da ordenação das mulheres por exemplo? Em relação a esta questão concreta, não vejo como não a debater, mesmo que digam que não há nada a debater.

Continuar este debate (com vista a uma mudança), quanto a mim, é querer ser fiel ao espírito de Jesus Cristo. Outros dirão que o não-debate é que é.

maria disse...

Ó Fernando,

(apetece-me uma brincadeira): já pensou que se assim fosse adão e eva ainda estavam a olhar para a árvore e nós ainda por nascer? :)

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...