terça-feira, 19 de junho de 2012

Cristianismo e impaciência


O cristianismo é uma religião do futuro. Não olha a realidade como ordem eterna e fixa, mas como história, orientada para um futuro sempre maior. Ensina a superar tudo o que é dado, no sentido das suas mais ricas possibilidades. Não é religião dos saciados e complacentes, mas de todos os que têm fome e sede de justiça. A fé no Reino de Deus não traduz só paz, mas também impaciência. Não constitui ópio soporífero, mas fermento ativo.

Walter Kasper, “Introdução à fé”, pág. 179

Sem comentários:

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...