terça-feira, 29 de maio de 2012

O mordomo agiu por conta própria?

As notícias de hoje dizem que o Vaticano nega que haja um cardeal ou uma mulher envolvidos no caso da fuga de documentos (o "Vatileaks"). Na realidade, o que o parta-voz do Papa disse foi que "nenhum cardeal italiano ou estrangeiro está a ser investigado, bem como nenhuma mulher". Li aqui.

6 comentários:

Anónimo disse...

"A culpa é sempre do mordomo" - UM CLÁSSICO! ;)

Anónimo disse...

É triste ver o júbilo (mais ou menos) contido com que o Jorge Ferreira ocupa o seu blog com estas notícias

Jorge Pires Ferreira disse...

Pense o que quiser, anónimo das 3:15. Ocuparia o blogue com outras notícias religiosas da imprensa nacional - se as houvesse. Júbilo? Felizmente tenho muitos outros motivos reais de júbilo.

Anónimo disse...

Júbilo? Não acredito. Mais tristeza do que outra coisa. Não adianta enterrar a cabeça na areia e evitar a realidade. No Vaticano como em qualquer outro estado, há corrupção. Há dinheiro, poder e homens. Mas não devemos é misturar organizações com fé.

Anónimo disse...

4:21 PM
E o que falta na organização Vaticano é precisamente a Fé!
Ali o que impera é o poder, a vaidade, o negócio, o dinheiro, o Deus Mercado!
Sei do que falo!!!

Anónimo disse...

Falta fé e falta um grande Hercule Poirot que ponha ordem no caos.
Chamem a Agatha Christie!

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...