quarta-feira, 30 de maio de 2012

Mulher, ver Pecado

Antonio Aradillas (não sei se ainda é padre; nos anos 80 foi suspenso pelo cardeal Tarancon), a propósito do seu recente livro sobre a mulher na Igreja, “La rebelión pendiente”, conta que no índice de uma obra de um “eminente teólogo e filósofo”, no vocábulo “mulher” dizia-se “veja-se pecado” («acudí a un eminente teólogo y filósofo, y en el índice de una de sus obras me encontré con que, en el epígrafe "mujer" decía "véase pecado"», aqui). Quem seria esse teólogo?

Há não muito tempo um alto eclesiástico português justificava a não ordenação das mulheres com o ciclo menstrual.

Sem comentários:

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...