terça-feira, 22 de maio de 2012

Acreditar em acreditar



Este ressurgir da sensibilidade religiosa que «sinto» à minha volta, na sua rigorosa impressão de indefinibilidade, corresponde bem ao «acreditar em acreditar» em torno do qual se moverá o meu discurso.

Gianni Vattimo, “Acreditar em acreditar” (ed. Relógio d’Água), pág. 9.

Sem comentários:

Uma questão de visão, talvez

D. Carlos Azevedo diz que a nomeação de D. António Marto para cardeal tem mais a ver com a visão dele (do nomeado) da Igreja do que com a li...