quarta-feira, 4 de abril de 2012

Solidão

A solidão é certamente uma das raízes essenciais de que brotou o encontro do ser humano com Deus. Quando o ser humano experimenta a solidão, percebe ao mesmo tempo até que ponto toda a sua existência é um grito pelo tu e até que ponto não foi feito para ser apenas um eu encerrado em si mesmo.


Joseph Ratzinger, "Introdução ao Cristianismo", pág. 75.

2 comentários:

Maria de Fátima disse...

Ora aí está ( tudo dito)!
Como só ele podia ( saber ) dizer.

Anónimo disse...

Não confundir solidão com celibato ;)
Joseph Ratzinger fala/escreve bem, mas só convence quem quer ser convencido...
Mas que sabe muito, lá isso sabe :))

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...