quinta-feira, 26 de abril de 2012

Fé como interpretação


Para mim, a fé é uma maneira bem determinada de ver e entender a minha vida. Quando alguém me diz que não consegue crer, que está muito distante da fé, que ela não lhe diz nada, eu não tento transmitir-lhe nem explicar-lhe as verdades da fé. Em vez disso, pergunto: Como vê a sua vida? Como vê o mundo? E mostro, então, que ele tem uma determinada interpretação da vida e do mundo como tal. A questão é: onde foi ele buscar o direito para essa interpretação? Pois não está a falar simplesmente da realidade, mas sim da sua interpretação da realidade. Queiramos ou não, nós interpretamos sempre as vivências pelas quais passamos. A fé é para mim uma maneira bem determinada de interpretar o mundo e tudo o que eu vivo e experimento no mundo.

Anselm Grun, Dimensões da Fé (ed. Vozes), pág. 33

Sem comentários:

Para quando a primeira cardeal?

É inovação do Papa a nomeação de cardeal de um bispo auxiliar? O Papa Francisco disse no domingo que vai fazer cinco novos cardeais. Um de...