sábado, 17 de março de 2012

Um perfume para o Papa


Silvana Casoli

Silvana Casoli, criadora de fragâncias para Sting, Madonna ou Juan Carlos, rei de Espanha, vai criar um perfume para Bento XVI, para seu uso exclusivo. A fragância vai refletir “o amor pelos bosques e pelos animais da Baviera natal e também a paz e a tranquilidade” de locais como Lourdes. Li aqui. A ideia presta-se a imensas piadas. Mas por respeito ao Papa ficam no domínio privado. Como o perfume.

9 comentários:

Anónimo disse...

Fica à espera de um poema do Padre Tolentino sobre o perfume papal...
Para juntar ao camauro. O barrete cheio de significado pastoral... que o poeta/padre desvendou como só ele sabe...

Anónimo disse...

O Papa é somente um homem. Parece-me um desvario de vaidade querer fazer um perfume exclusivo para um homem que não passa disso: só mais um Filho de Deus, como todos os outros.

Anónimo disse...

Nem mais, só mais um Filho de Deus, como todos os outros. Porque não há-de o homem receber um perfume de presente? Acho óptimo, ao contrário dalgumas intervenções ridículas aqui postadas. A vida é para ser vivida em todas as dimensões e creio que a beleza se encaixa aqui perfeitamente. Mas enfim...

Anónimo disse...

"A vida é para ser vivida em todas as dimensões". Também me parece. Plenamente de acordo!
Pena que o "santo" Papa, os "santos" cardeais, bispos e padres se recusem a viver todas as dimensões da vida...
Sabe com certeza a que me refiro.
Beleza?
Que forma tão simpática de definir a vaidade!

HD disse...

Jesus também se preocupava com estas coisas pseudo-essencias para a vida....?

HDias

Anónimo disse...

HDias, creio que Jesus não se preocupava. Mantinha-se ocupado com o essencial:
Salvar a humanidade!

Anónimo disse...

Caro 17:50, a questão não é "o homem" receber um perfume de presente.
Aliás, são duas as questões, a saber:
1- o perfume é um EXCLUSIVO, encomendado ou não pelo "homem";
2- "o homem" é tão só o Papa da igreja Católica Romana, que diz (a igreja)que há 7 pecados mortais.
Penso que não é necessário enumerá-los.

Anónimo disse...

Ora bem vejamos... 17:50, você é padre, bispo ou cardeal? É que pelo comentário petulante que faz, parece mesmo!
É claro que nem a todos os padres, bispos e cardeais se aplica a petulância.
Ao bispo da minha diocese até se pode aplicar, pese embora o senhor queira passar a imagem da simplicidade.
Alguns padres da diocese são também um verdadeiro exemplo de vaidade, hipocrisia e mais alguns pecados mortais.
Felizmente nem todos são assim!
Também temos padres exemplares e o bispo devia seguir-lhes o exemplo.

Anónimo disse...

5:50 PM ou !7:50, tanto faz. Caro "Zé", era melhor não ter comentado a "beleza" da vaidade, não lhe parece?

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...