quinta-feira, 22 de março de 2012

Infinito em nós


Existe um infinito presente em todos os nossos atos voluntários, e este infinito não o podemos conter por nós mesmos na nossa reflexão, nem reproduzi-lo com o nosso esforço humano.


Maurice Blondel citado por Rino Fisichella em "A Nova Evangelização", Paulus, pág. 159

Sem comentários:

O casamento no tempo de Jesus e no nosso

Isto não é para justificar o laxismo no casamento católico. É para questionar a continuidade do casamento cristão em relação ao casamento n...