quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Êxito

A figura do Crucificado desvirtua totalmente qualquer pensamento orientado no sentido do êxito.


Dietrich Bonhoeffer

2 comentários:

Anónimo disse...

Plenamente de acordo. Jesus veio mostrar-nos "O Caminho, a Verdade e a Vida". Veio dizer-nos que só há morte do corpo.
Para quê insistir nele crucificado?
Até quando vai permanecer assim nas igrejas?

Jorge Pires Ferreira disse...

Caro amigo,

julgo que as palavras de Bonhoeffer querem dizer algo diferente. Perante o crucificado, as nossas esperanças no êxito são vãs. Aliás, o êxito é vão. Pela pura lógica humano, de facto, a crucificação foi um fracasso. Em última análise, o nosso derradeiro êxito (a salvação) depende do fracasso de Deus (a morte). Ainda que provisório, um fracasso.
Mas compreendo que insistir no crucificado como se tudo tivesse ficado por aí é insuficiente.
Obrigado pelo seu comentário.

Os dois maiores erros da história de Portugal

António Rendas, reitor da Universidade Nova (de partida) e durante dez anos reitor dos reitores portugueses, diz que "expulsar os judeu...