terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Ai o dinheiro, outra vez o dinheiro


Capa do JN de hoje. No café, onde cumpro o hábito hegeliano de me unir ao mundo vendo o que nele acontece, mas raramente com o JN, ouvi o seguinte diálogo entre alguém que lia a capa do matutino portuense e outra pessoa ao lado:


- Tás a ver? Este padre é que é esperto. Olha aqui.
- São todos iguais.


Não só não são todos iguais, como a desonestidade do padre da notícia - é preciso ler a notícia toda e não ficar pelo título que até no tipo de letra emita a imprensa que vende bem, por vezes sem qualquer tipo de escrúpulo - não se confirma. A ilicitude dos processos, talvez. O perigo de abuso da boa fé, com certeza. Mas até ver...


Outra lição há a tirar da situação. Muitos padres e paróquias puseram-se a fazer grandes obras sociais que agora estão paradas por não haver dinheiro. Qualquer dia vem por aí uma nova vaga de nacionalizações. Bem avisou há tempos o Patriarca para que os seus padres não se metessem a fazer hospitais de cuidados continuados. O aviso serve para outras obras.

Sem comentários:

Semana dos Seminários

Parece que se dizem agnósticos (ou o mais conhecido deles). Mas a simbologia católica (sim, mais católica do que simplesmente protestante ou...